Mais de 18 mil pessoas são afetadas por temporal e granizo no Rio Grande do Sul, diz Defesa Civil

O boletim, que contabiliza danos em 17 municípios gaúchos foi divulgado na tarde desta terça-feira.

Compartilhe:
Danos registrados em Rio Pardo. Foto: reprodução de vídeo / RBS TV

O número de pessoas atingidas pelos temporais da segunda-feira (15) chegou a 18,6 mil, segundo balanço da Defesa Civil do Estado do Rio Grande do Sul. As tempestades, que vieram acompanhadas de granizo e de vendaval, destelharam milhares de residências, estabelecimentos comerciais e prédios públicos. O boletim, que contabiliza danos em 17 municípios gaúchos foi divulgado na tarde desta terça-feira.

A cidade com maior número de pessoas atingidas é Rio Pardo, no Vale do Rio Pardo. A Defesa Civil contabiliza danos em cerca de 2 mil residências. Mais de 12 mil m² (metros quadrados) de lona e 90 cobertores foram entregues para o município. A cidade decretou calamidade pública por causa do temporal com granizo por volta das 18h da noite de ontem. A Prefeitura comprou telhas para realizar a troca das coberturas danificadas pela tempestade.

No entanto, a cidade com maior número de imóveis danificados é Canoas, na região metropolitana. São, pelo menos, 2,3 mil imóveis com danos em telhados e 6,9 mil pessoas atingidas. Todos os locais receberam lonas, segundo o órgão de proteção civil. Os bairros mais afetados foram Estância Velha, Olaria, Guajuviras e Mathias Velho. Seis escolas foram muito danificadas pelo temporal e só retomam as aulas na semana que vem (22). As instituições de ensino que sofreram com as precipitações e com o forte vento são as EMEFs Rondônia, Irmão Pedro, Guajuviras, Erna Wurth, Walter Perrachi e a EMEI Teresinha Tergolina. Na sexta-feira, elas passarão por uma nova avaliação estrutural.

Em Porto Alegre, um homem morreu após ser arrastado pelas águas do arroio Moinho, na zona leste da cidade. Na região das Ilhas, ao menos 115 residências foram danificadas por causa do granizo. O total de pessoas atingidas na Capital é de 460. Outros municípios da região metropolitana como Cachoeirinha e Gravataí, também muito atingidos pelo temporal, não encaminharam levantamento dos prejuízos para Defesa Civil estadual.

Em Charqueadas, na região Carbonífera, ao menos 2,6 mil pessoas foram afetadas pelo temporal. São 660 casas danificadas, além da obstrução de vias e árvores que caíram por causa do vento. A Defesa Civil municipal e a prefeitura distribuíram lonas para os atingidos. Em São Jerônimo, foram contabilizadas 20 residências com telhas quebradas.

Em Garruchos, na Fronteira Oeste do RS, são 208 afetados. Ao menos 52 residências foram atingidas por pedras de granizo. Mais de 1,8 mil metros quadrados de lona foram distribuídos.

Já em Tramandaí, no Litoral Norte, são 120 pessoas atingidas. Ao menos 30 residências foram destelhadas e postes e árvores caíram. Lonas foram distribuídas para os moradores.


Compartilhe: