Ainda como reflexo dos temporais, seis escolas de Canoas estarão sem aulas nesta semana

Na sexta-feira, elas passarão por uma nova avaliação estrutural

Compartilhe:

Seis escolas de Canoas, na Região Metropolitana de Porto Alegre, seguem com atividades canceladas, pelo menos até sexta-feira (19). O motivo são os impactos da forte chuva que atingiu a cidade na última segunda-feira (15). Todas as outras instituições do município retornam às aulas normalmente nesta quarta-feira (17).

As instituições de ensino que sofreram com as precipitações e com o forte vento são as EMEFs Rondônia, Irmão Pedro, Guajuviras, Erna Wurth, Walter Perrachi e a EMEI Teresinha Tergolina. Na sexta-feira, elas passarão por uma nova avaliação estrutural.

“Além das escolas que sofreram maiores danos com o destelhamento, nós colocamos equipes para visitar todas as instituições municipais e classificamos por ordem de emergência. Nossas equipes estão realizando todos os reparos necessários para garantir o retorno das aulas o quanto antes”, lembrou a secretária da Educação, Beth Colombo. Ela garante que todas as escolas foram vistoriadas ao longo desta terça-feira (16).

Situação de Emergência

Em virtude dos danos causados pela tempestade com fortes ventos e granizo que atingiu a cidade na noite de segunda-feira, o prefeito em exercício de Canoas, Nedy de Vargas Marques, assinou o decreto que declara situação de emergência no município. O decreto entrou em vigor nesta terça-feira (16) e deve vigorar pelo prazo de 180 dias.

Canoas foi um dos municípios que concentraram estragos por causa do temporal. Uma forte área de instabilidade provocou chuva com granizo. Além disso, na Base Aérea de Canoas, as rajadas de vento chegaram aos 120,5 km/h.


Compartilhe: