Ouça no Meio-Dia: a prisão do ex-secretário de Canela e mais notícias da manhã

Confira as principais notícias da manhã desta sexta-feira, 1º de julho de 2022, no podcast Meio-Dia.

Compartilhe:

Ouça o podcast Meio-Dia também em outras plataformas:

O ex-secretário de meio ambiente de Canela, na Serra gaúcha, foi preso novamente na manhã desta sexta-feira. Jackson Müller havia sido detido em 19 de maio. Ele foi solto seis dias depois. O pedido de prisão preventiva foi realizado no âmbito da 9ª fase da Operação Cáritas. Müller é investigado por corrupção na emissão de licenças ambientais. Segundo a polícia, após ser solto pela Justiça, o preso tentou atrapalhar as investigações. O ex-secretário teria contratado criminosos para forjar o arrombamento da própria casa em São Leopoldo. Müller também tentou intimidar testemunhas do curso do processo. O ex-secretário será transferido para o presídio de Canela.

Um homem de 23 anos foi preso nesta quinta-feira por porte ilegal de armas de fogo em Venâncio Aires, no Vale do Rio Pardo. Ele possuía antecedentes criminais e não teve a identidade divulgada. No local da prisão, no bairro Santa Tecla, foram encontradas 18 armas de grande calibre, entre elas submetralhadoras, espingardas e fuzis, além de revólveres, carregadores e munições. A Brigada Militar afirma ter encontrado as armas após policiais passarem em frente a uma casa e sentirem um cheiro forte de maconha. Ao realizar a abordagem, os policiais perceberam uma movimentação considerada estranha na residência. Os policiais entraram na casa e viram um recorte no forro de PVC. Dentro do forro havia uma capa de violão e um baú. Foi no interior desses objetos que foram encontrados os armamentos. O detido foi encaminhado à Delegacia de Polícia. A namorada dele, que estava na residência, foi levada como testemunha. Agora, a polícia passa a investigar a origem do arsenal.

A prefeitura de Porto Alegre abriu a aplicação da segunda dose de reforço da vacina contra a covid-19, ou a quarta dose, para todas as pessoas a partir de 44 anos vacinadas com a terceira dose até 1º de março, ou seja, a pelo menos quatro meses. Para organizar o processo e garantir o acesso de todos, evitando filas, a prefeitura optou por fazer um escalonamento do público. O cronograma chega à população em geral de 40 anos ou mais, no dia 5 de julho. Ao todo, 36 unidades de saúde, além do Shopping João Pessoa, aplicam a vacina. Para receber a dose, é necessário apresentar documento de identidade e carteira de vacinação. Profissionais de saúde também devem apresentar comprovante de vínculo com o conselho de classe.

A três meses das eleições, o Senado Federal aprovou, em dois turnos, a PEC que impõe um estado de emergência e aumenta benefícios sociais no País. No pacote estão Auxílio Brasil de R$ 600, reajuste no Auxílio Gás e pagamento de auxílios para caminhoneiros e taxistas. A PEC permite que o governo do presidente Jair Bolsonaro fure, novamente, o teto de gastos e, ainda, drible a lei 9.504/97, que proíbe a implementação de novos benefícios no ano de realização das eleições. As medidas vão provocar um gasto de R$ 41,25 bilhões aos cofres públicos e serão válidas só até o dia 31 de dezembro de 2022. A partir de 1º de janeiro de 2023, o estado de emergência perde sua validade legal. A proposta foi aprovada em primeiro turno por 72 votos a favor e um contrário, do senador José Serra (PSDB-SP). No segundo turno, foram 67 votos a um. Eram necessários 49 votos favoráveis nas duas rodadas de apreciação. Agora a proposta será encaminhada para análise da Câmara dos Deputados.

O tempo seco e frio segue predominando no Rio Grande do Sul nesta sexta-feira. Existe o risco de chuva em algumas áreas do Estado. O amanhecer desta sexta-feira de julho foi de frio e geada em grande parte do Rio Grande do Sul. Embora não tenha sido registrada temperatura negativa nas estações automáticas do Instituto Nacional de Meteorologia, nenhuma cidade monitorada teve mínima maior que 10°C. Após uma manhã de tempo firme, uma área de instabilidade deixa o tempo nublado na Fronteira Oeste e na Região Sul ao longo do dia. Existe a possibilidade de chuva nestas áreas a qualquer hora. Quanto às temperaturas, elas não devem ultrapassar os 20ºC. Em Porto Alegre e Canoas, a máxima é de 19ºC. Mesma situação de Caxias do Sul. No sábado, as chuvas seguem atuando nas áreas de divisa com o Uruguai entre a madrugada e a manhã. Depois, no decorrer do dia, as instabilidades se mantêm atuando em pontos isolados na metade Norte do Rio Grande do Sul. Nessa área, as temperaturas se elevam significativamente durante a tarde. Já nas áreas da metade Sul, as temperaturas entram em declínio. No domingo, a tendência é que o tempo siga instável na metade Leste do Estado.


Compartilhe: