Ouça no Meio-Dia: a passagem da tempestade Yakecan pelo Estado e mais notícias da manhã

Confira as principais notícias da manhã desta quarta-feira, 18 de maio de 2022, no podcast Meio-Dia.

Compartilhe:

Ouça o podcast Meio-Dia também em outras plataformas:

A passagem da tempestade Yakecan pelo Sul do País não deixou nenhum ferido, nem causou grandes transtornos no Rio Grande do Sul. O principal problema foi no fornecimento de energia elétrica. Mais de 200 mil unidades consumidoras da CEEE/Equatorial e da RGE Sul chegaram a ficar com o fornecimento de energia elétrica interrompido na noite desta terça-feira.Um dos problemas registrados foi no Litoral. Os ventos fortes provocados pela tempestade causaram o destelhamento do Hospital de Tramandaí, no Litoral Norte. Não houve relato de feridos. Segundo os Bombeiros, parte do telhado do hospital, que fica localizado na Avenida Atlântica, no centro de Tramandaí, foi arrancado pela força da tempestade. Os pacientes foram realocados. Além de Tramandaí, houve destelhamentos, quedas de árvores e de postes, em Osório e Balneário Pinhal, segundo o Corpo de Bombeiros. Além disso, segundo o Comando Rodoviário da Brigada Militar, houve queda de árvores na Estrada do Mar, no trecho entre Osório e Torres. Outras ocorrências de queda de vegetação foram registradas na Serra, onde os ventos passaram dos 80 km/h. Por fim, em Porto Alegre, 46 pessoas em situação de rua dormiram no Ginásio Tesourinha. Além do abrigo, eles receberam marmitas através de doações. Além do ginásio, as 240 vagas dos albergues foram ocupadas e 282 pessoas ficaram em pousadas parceiras da Prefeitura.

Na Capital, foram 11 árvores e oito postes danificados. A Zona Sul foi a região que registrou o maior número de ocorrências: com cinco árvores e quatro postes. Também na Zona Sul, duas casas tiveram danos no telhado e famílias foram atendidas com lonas, colchões, cobertores e cestas básicas. O serviço de saúde da Capital irá funcionar normalmente nesta quarta-feira. As aulas na rede pública municipal foram suspensas no período da manhã desta quarta-feira. A rotina será retomada à tarde, incluindo as conveniadas. Na Educação Infantil, o atendimento também inicia no período da tarde. Conforme a Prefeitura, as secretarias e órgãos de serviços públicos estão de prontidão. A Secretaria Municipal de Serviços Urbanos e o Departamento Municipal de Limpeza Urbana estão com as equipes em alerta para ocorrências, como podas e remoções de árvores. O Departamento Municipal de Água e Esgotos, a Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana e a Empresa Pública de Transporte e Circulação reforçaram seus efetivos nas ruas da Capital. Os serviços municipais podem ser acionados pelo telefone 156 e pelo WhatsApp (51) 3433.0156. Em caso de dúvidas e emergências, é possível ligar para a Defesa Civil, no 199, ou para o Corpo de Bombeiros, no 193. Além disso, a Campanha do Agasalho e Alimento 2022 – coordenada pelo Gabinete da Primeira-Dama foi lançada na semana passada e as doações podem ser feitas nos pontos cadastrados.

Para esta quarta-feira, a previsão aponta tempo instável no Rio Grande do Sul. Existe a possibilidade de neve, que já foi registrada ontem em São José dos Ausentes, e chuva para todo o Rio Grande do Sul. A precipitação invernal pode ocorrer nos municípios de Bom Jesus, Cambará do Sul, Caxias do Sul, Esmeralda, Jaquirana, Monte Alegre dos Campos, Muitos Capões, Pinhal da Serra, São Francisco de Paula, São José dos Ausentes e Vacaria. Amanhã, o tempo segue instável em áreas da região Sul e no Nordeste gaúcho, com ventos que variam entre moderados e fortes na faixa litorânea, ainda devido à atuação da Tempestade Subtropical. A tendência é que o tempo fique estável na sexta-feira, com temperaturas baixas pela manhã e um pouco mais elevadas à tarde.

A Assembleia Legislativa aprovou nesta terça-feira um projeto de lei que faz uma alteração na lei do Teto de Gastos Estadual a fim de atender à recomendação da Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional. O placar foi de 32 votos favoráveis e 13 contrários. O projeto é apresentado como o último passo para adesão do Estado ao Regime de Recuperação Fiscal. Em 2018, quando a Assembleia aprovou a adesão, havia um artigo que previa que os investimentos públicos deixariam de fazer parte do teto de gastos após o quarto ano da assinatura do contrato. Agora, o Executivo apresentou este projeto que retira essa cláusula, colocando o limite nos investimentos. No Regime de Recuperação Fiscal, o governo federal concede benefícios ao Estado, como pagamento da dívida ou realização de operações de crédito, em troca de medidas de ajuste fiscal implementadas pelo ente da federação. A atual dívida do Rio Grande do Sul com a União foi contraída em 1998, no governo de Antônio Britto. À época, o valor era R$ 9,5 bilhões. Até o momento, o Estado já pagou R$ 37,1 bilhões. Porém, no final de 2021, o estado ainda devia R$ 73,7 bilhões à União. Atualmente, o pagamento da dívida com a União está suspenso por liminar do Supremo Tribunal Federal.

Os beneficiários do Auxílio Brasil começam a receber, nesta quarta-feira, a parcela de maio do benefício. O pagamento segue de acordo com o número final do Número de Inscrição Social, o NIS, com liberação dos recursos para quem possui NIS final 1. Amanhã, a parcela do auxílio será paga aos beneficiários com NIS final 2. No dia seguinte, a liberação segue para quem tem o NIS final 3. Os demais grupos recebem suas parcelas até o dia 31 de maio. Ao todo, segundo o Ministério da Cidadania, cerca de 18,1 milhões de famílias tem previsão de receber o benefício.


Compartilhe: