Ouça no Meio-Dia: o levantamento sobre a fome no Brasil e mais notícias da manhã

Confira as principais notícias da manhã desta quarta-feira, 08 de junho de 2022, no podcast Meio-Dia.

Compartilhe:

Ouça o podcast Meio-Dia também em outras plataformas:

Um levantamento divulgado nesta quarta-feira aponta que o Brasil soma atualmente cerca de 33,1 milhões de pessoas sem ter o que comer diariamente. Os dados são do 2º Inquérito Nacional sobre Insegurança Alimentar no Contexto da Pandemia da Covid-19 no Brasil, realizado pela Rede Brasileira de Pesquisa em Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional, Rede PENSSAN. O número é quase o dobro do contingente em situação de fome estimado em 2020. Ao todo, são 14 milhões de pessoas a mais passando fome no país. No 1º inquérito, divulgado em abril do ano passado, constava que 19 milhões de pessoas não tinham nada para comer em 2020. O número é cerca de 9 milhões maior do que em 2018, quando essa população somava 10,3 milhões de pessoas. Segundo a rede PENSSAN, o país regrediu para um patamar equivalente ao da década de 1990. O levantamento anterior já havia apontado que o cenário da fome no país remontava ao quadro de 2004. A entidade enfatizou também que a continuidade do desmonte de políticas públicas, a piora no cenário econômico, o acirramento das desigualdades sociais e o segundo ano da pandemia da Covid-19 tornaram o quadro desta segunda pesquisa ainda mais perverso.

A conta de água da Corsan vai ficar mais cara a partir de 1º de julho. Os percentuais variam entre 9 e 12%. A menor variação, de 9,21% será aplicada em Santa Cruz do Sul. O abastecimento na cidade é regulado por uma agência municipal. Outros 20 municípios da região metropolitana e Vale do Sinos terão reajuste de 10,54%. O mesmo percentual será aplicado em Erechim, na região Norte do Rio Grande do Sul. Em São Borja, na Fronteira Oeste, o valor sobe 12,65%. A Corsan explica que, embora a empresa tenha âmbito estadual, os custos e despesas são apurados por município. A companhia diz que estes valores são agrupados em bases tarifárias independentes, de acordo com a agência reguladora. Além disso, cada agência tem autonomia decisória quanto ao percentual de reajuste a ser aprovado.

A partir desta quarta-feira, adolescentes a partir de 17 anos podem receber a terceira dose da vacina contra a Covid-19 em Porto Alegre. A imunização estará disponível para os jovens vacinados com Coronavac ou Pfizer até 8 de fevereiro, ou seja, há pelo menos quatro meses. A aplicação irá ocorrer no Shopping João Pessoa e em 26 unidades de saúde. Para receber a dose, é necessário apresentar documento de identidade com CPF e carteira de vacinação. A ampliação de público segue a orientação do Ministério da Saúde, que anunciou a dose de reforço para adolescentes de 12 a 17 anos. Segundo o Vacinômetro, 73.240 jovens estão aptos a receber a terceira dose na Capital. Devido ao baixo estoque de doses, é necessário realizar escalonamento. De acordo com a nota técnica do Ministério da Saúde, poderá ser utilizada a vacina da Pfizer ou Coronavac neste público, de acordo com a disponibilidade de estoque em cada município.

Foi preso pela Polícia Militar no Amazonas um homem suspeito de estar envolvido no desaparecimento do indigenista Bruno Pereira e do jornalista inglês Dom Phillips. A informação foi divulgada pela jornalista Miriam Leitão no jornal “O Globo” e no Bom Dia Brasil desta quarta-feira. Bruno e Phillips foram vistos pela última vez na comunidade São Rafael no início da manhã de domingo. De lá, eles partiram rumo à Atalaia do Norte. O objetivo era visitar a equipe de Vigilância Indígena que se encontra próxima à localidade chamada Lago do Jaburu, onde o jornalista faria algumas entrevistas com os indígenas. Mas eles não chegaram ao destino. Miriam Leitão também divulgou uma foto do suspeito. Ele é conhecido como Amauri e tem um histórico de ameaças a indígenas. Segundo a reportagem, a prisão foi realizada em flagrante porque, nesse momento, ele estava fazendo uma ameaça à equipe dos indígenas que estava em busca.

O tempo volta a ficar firme no Rio Grande do Sul nesta quarta-feira. Não há previsão de chuva no Estado. Após uma manhã de frio em território gaúcho, a temperatura fica amena durante o dia. Máxima de 20°C em Porto Alegre, e de 19°C em Caxias do Sul e Erechim. Além disso, segundo a previsão, o sol aparece com nuvens em algumas áreas do Estado, mas os destaques vão ser a nebulosidade e a umidade que irão predominar no Rio Grande do Sul. Na quinta-feira, uma área de baixa pressão sobre o Paraguai, aliada a uma frente fria que se desloca afastada pelo oceano, favorecem as chuvas nas áreas entre o Noroeste e a Serra gaúcha e sobre a região Sul. A tendência é que o tempo fique instável na faixa leste no começo da sexta-feira. Quanto às temperaturas, elas devem entrar em declínio, devido ao avanço de uma nova massa de ar frio de origem polar.


Compartilhe: