Chuvas intensas causam alagamentos e cheias de rios em Santa Catarina

O governo do estado vizinho ativou um protocolo de emergência para dar suporte às famílias atingidas. 

Compartilhe:
Nível do Itajaí-Açu passou da marca de 8 metros às 5h da madrugada desta quarta-feira. Foto: Prefeitura de Rio do Sul / Divulgação

O ciclone extratropical que atinge o Rio Grande do Sul também ocasiona chuvas intensas em Santa Catarina. Há registro de cheia de rios, deslizamentos de terra e pontos de alagamentos em diversas cidades. O governo do estado vizinho ativou um protocolo de emergência para dar suporte às famílias atingidas pelas tempestades.

Os alertas de atenção máxima seguem até a próxima quinta-feira, com risco alto para alagamentos, inundações e deslizamentos, principalmente para o Litoral Sul. Devido aos grandes volumes de chuva registrados nas últimas horas, houve significativo aumento dos níveis dos rios, chegando em nível de alerta para inundação nas regiões do Litoral Sul, Planalto Sul – com destaque para a Bacia do Rio Tubarão –, Oeste e Meio Oeste.

As regiões que devem receber os maiores volumes pluviométricos são o Sul do Estado e a Grande Florianópolis, conforme a Defesa Civil de Santa Catarina. O Vale do Itajaí e a Região Serrana também estão em alerta. O motivo é o grande volume de precipitação. Dados da Epagri/Ciram apontam que totais de chuva próximos e até superiores a 200mm foram registrados em diversas cidades entre as 7h de segunda-feira (2) e 7h desta quarta (4).

Em Florianópolis, a chuva acumulada chegou a 235 milímetros no período. É, conforme a Epagri, três vezes a média do mês. Pontos de alagamento foram registrados no sul da Ilha. Ontem, um deslizamento de terra atingiu duas casas e duas famílias ficaram desabrigadas.

Em Tubarão, a Prefeitura local decretou situação de emergência. O município já tem cerca de 60 pessoas desalojadas, que foram removidas de áreas de risco. Elas foram deslocadas para casas de familiares e equipamentos públicos da prefeitura. Também foram disponibilizados outros locais para isso, como igrejas. No município de Criciúma, a Defesa Civil do município atende famílias que foram atingidas pelo transbordamento de um rio.

Já no município de Rio do Sul enfrenta a cheia do Itajaí-Açu. O rio está quase oito metros acima do nível normal e cinco abrigos foram abertos pelo poder público municipal. Pelo menos 87 pessoas tiveram que deixar suas casas por causa da enchente. Por causa da situação, o atendimento na rede de ensino foi suspensa a partir da tarde desta quarta-feira.


Compartilhe: