Homem é preso pela morte de advogado em Rio Grande

Sergio Antonio Maidana de Freitas, conhecido como Barbará, de 76 anos, teria sido espancado no fim da tarde de sexta-feira (11).

Compartilhe:
Sergio Antonio Maidana de Freitas, conhecido como Barbará, tinha 76 anos. Foto: arquivo pessoal / Divulgação

Foi preso, na noite deste domingo (13), o investigado por agredir e causar a morte do advogado Sergio Antonio Maidana de Freitas, conhecido como Barbará, de 76 anos. Ele teria sido espancado por um ex-cliente no fim da tarde de sexta-feira (11), em Rio Grande, na região Sul do Estado.

Ontem (12), a Polícia Civil havia pedido a prisão preventiva do investigado. O indivíduo se apresentou à Polícia Civil na tarde deste domingo, acompanhado do seu advogado. Ele prestou depoimento e deve ser encaminhado à PERG (Penitenciária Estadual de Rio Grande).

Ainda não se sabe a motivação do crime. A suspeita inicial seria por causa de um processo em que era representado pelo advogado.

O inquérito policial ainda não foi concluído e, por isso embora preso, ele ainda é “suspeito” do crime. O homem deve ser indiciado quando a investigação for concluída. Ele se tornará réu caso a Justiça aceite a denúncia do Ministério Público.

A OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) do Rio Grande do Sul manifestou repúdio à violência, a qual chamou de “crime bárbaro” e “inaceitável”. “Toda ameaça, constrangimento ou ataque aos advogados e advogadas, soterra as bases da democracia e comprometem o Estado de Direito, devendo ser prontamente reprimidas pelas autoridades”, afirmou o presidente da OAB/RS, Leonardo Lamachia.


Compartilhe: