fbpx

IGP apura causa da morte de dentista encontrada morta em Santa Maria

A Polícia Civil aguarda laudos do Instituto-Geral de Perícias para dar andamento e concluir o inquérito sobre a morte da dentista.
Corpo foi localizado na tarde de quarta-feira em mata de difícil acesso, distante da BR 158. Foto: Cristian Fischer Dreyer / IGP

O IGP (Instituto-Geral de Perícias) deve esclarecer agora a causa da morte da dentista Bárbara Machado Padilha, 32 anos.

O corpo foi encontrado na tarde desta quarta-feira (14) em um matagal de difícil acesso, distante cerca de 300 metros da BR-158, em Santa Maria.

Uma equipe do IGP esteve no local após ser acionada pela Polícia Civil que aguarda os laudos para inclusão no inquérito. A necropsia foi realizada no Posto Médico-Legal de Santa Maria. Em Porto Alegre, o Departamento de Perícias Laboratoriais do IGP realiza os exames complementares.

Em nota oficial, a Polícia Civil observou que “o corpo não apresentava nenhum sinal de violência, apenas arranhões decorrentes da mata extremamente fechada e densa que ela atravessou para chegar até aquele local”.

Segundo o delegado Adriano de Rossi, responsável pelas investigações, todos os indicativos levam para suicídio. O laudo de necropsia, que apontará a causa da morte e também quando ela ocorreu, deve sair nos próximos dias.

Já os exames toxicológicos, que vão apontar se houve ingestão de alguma droga, remédio ou veneno, demoram um pouco mais.

Leia também

Total
3
Share