Antônio Prado: A cidade mais italiana do Brasil

Antônio Prado possui o maior completo conjunto arquitetônico, Patrimônio Histórico e Artístico Nacional da colonização italiana no Brasil.

Pórtico da Cidade de Antônio Prado (Foto: Sem Roteiro)

Nós (Rosana Klafke e Vitor de Arruda Pereira) visitamos uma cidade intitulada como a mais italiana do Brasil: Antônio Prado. Ela fica localizada na Serra Gaúcha.

Segundo a Prefeitura Municipal, Antônio Prado foi a sexta e última das chamadas “antigas colônias da imigração italiana”, e foi fundada em maio de 1886. Os moradores são atenciosos, cada um tem a sua história sobre a cidade, são as melhores fontes.

Centro Histórico de Antônio Prado. (Foto: Sem Roteiro)

Essa cidade realmente foi mais além das nossas expectativas. Na nossa mente o município era bem pequeno (hahaha), e não é! O legal que pela cidade tem diversas escadarias que te levam a contemplar a vista em diferente ângulos. A gente fez um bom exercício físico!

Parte de cima de uma das escadarias (Foto: Sem Roteiro)
Gruta Natural (Foto: Sem Roteiro)

Nestas escadarias, também é possível aproveitar para tomar chimarrão com a família ou amigos, têm espaços limpos e seguros. Aliás, foi por uma delas que a gente chegou na Gruta Natural, muito bonito o lugar. Sem dúvidas é local que merece atenção.

Escadarias pela cidade de Antônio Prado. (Foto: Sem Roteiro)
Escadarias pela cidade de Antônio Prado. (Foto: Sem Roteiro)

Casas centenárias 

Antônio Prado possui o maior completo conjunto arquitetônico, Patrimônio Histórico e Artístico Nacional da colonização italiana no Brasil. Quer outro fato interessante? Ela recebeu a equipe de filmagens de “O Quatrilho”, o segundo filme brasileiro a ser indicado ao Oscar.

Centro Histórico de Antônio Prado à noite. (Foto: Sem Roteiro)

A cidade tem um cenário que faz o visitante voltar ao passado, há varias casas centenárias pela cidade, com plaquinhas que ajudam o turista a atender melhor sobre a história de cada uma delas.

A gente viu elas durante o dia e à noite, nos dois períodos as casas centenárias chamam bastante atenção, principalmente na hora de registar imagens sobre a cidade. Foi bem tranquilo e seguro passear pelo centro durante a noite. O frio foi um destaque a mais!

Centro Histórico de Antônio Prado, com a prefeitura ao fundo. (Foto: Sem Roteiro)

Outro lugar que chamou a nossa atenção é um “açougue que não açougue” (hahahaha). Pois então, o local tem história! Hoje, ele é um empório, mas é outro ponto que merece atenção.

O responsável pelo local foi bastante simpático e explicou um pouco mais sobre o espaço (e deixou a gente bem a vontade até para conhecer o porão do estabelecimento, contou também que familiares dele trabalharam lá na época do funcionamento do Açougue Modelo).

Museu 

O museu de Antônio Prado, que fica bem no centro da cidade, tem em seu interior diversos objetos que, além de ressaltar história, mostram como era cotidiano dos imigrantes. O que chamou bastante a nossa atenção foi uma mala de madeira cheia de “carimbos” da alfândega. O museu também é conhecido como Casa da Neni. Além de toda a história que podemos ver lá tem uma vista linda da praça no segundo andar da casa.

Igreja vista do segundo piso do Museu. (Foto: Sem Roteiro)
Mala com inscrições da época da colonização. (Foto: Sem Roteiro)

Igreja e Capelas

O ponto de destaque da cidade é a Igreja Matriz que fica no centro histórico, junto ao casario. E foi construída no final do século 19. Ela foi melhorada ao longo do tempo, como com a chegada dos três sinos que foram colocados no campanário de madeira ao lado da igreja.

Foram incluídos vitrais, a escadaria, altares tudo para embelezar o tempo. Além de em 1950 o padre da época ter encomendado para um artista italiano a pintura interna da igreja, que dá um ar todo especial ao tempo.

Igreja Matriz no centro de Antônio Prado (Foto: Sem Roteiro)

Além da igreja matriz, quando visitamos o interior passamos por várias capelas, a maioria delas de madeira e muito bem cuidadas. Tentamos visitar uma especificamente na Linha 21 de Abril, construída toda em pedra, mas o acesso era difícil e só dava pra chegar lá com um 4×4.

O que valeu foi a vista das parreiras pelo caminho, além de termos encontrado outras capelas pelo caminho.

Vista do Vale do Rio das Antas com a Ponte dos Suspiros ao fundo. (Foto: Sem Roteiro)
Capela no Interior de Antônio Prado. (Foto: Sem Roteiro)
Parreiras pelo caminho (Foto: Sem Roteiro)

Cascatas da Usina

No nosso último passeio na cidade visitamos a primeira hidrelétrica do município, construída nos anos 20. As Cascatas ajudavam na geração de energia para a cidade e estão localizadas na Estrada Júlio de Castilhos, cerca de 6km do centro da cidade.

As Cascatas da Usina, que são duas têm belas quedas d’água e lindas paisagens naturais têm três mirantes de onde é possível avistá-las.

Vista da Primeira Cascata (Foto: Sem Roteiro)
Vista da Segunda Cascata (Foto: Sem Roteiro)

Quer ficar por dentro das notícias de turismo e ainda conferir dicas de viagens e passeios, acompanhe a gente no Instagram e Facebook do Blog Sem Roteiro.


Compartilhe: