Portugal: para onde os brasileiros estão migrando em busca de segurança

Basta caminhar alguns minutos pelas ruas de Lisboa (Portugal) para perceber a quantidade de brasileiros por todos os lados.  Apenas em 2017, cerca de 870 mil turistas brasileiros visitaram o país.

Os brasileiros são a maior comunidade de estrangeiros residentes em Portugal. Oficialmente, são cerca de 80 mil pessoas. Os dados foram divulgados pelo escritório de estatística da União Europeia.

No centro histórico de Lisboa. Foto: Sem Roteiro

Fugir da crise e da violência, buscar qualidade de vida e segurança são alguns dos motivos que estão levando muitos brasileiros a morar em Portugal. Bah, e a sensação de segurança a gente sentiu foi durante a nossa “turistada” pela cidade portuguesa. A gente caminhava bastante durante a noite.

Nossos passeios durante a noite. Foto: Sem Roteiro

Caminhamos durante a madrugada pelos becos históricos de Lisboa (com malas e mochila) para ir ao aeroporto sem se preocupar com nada. A gente dava risada e parava para ver os monumentos históricos com tranquilidade.

O único perigo que encontramos andando pelas ruas foram as pedras escorregadias que tem por causa da umidade. Aliás, uma boa dica é: para caminhar por Lisboa o bom mesmo são os calçados baixinhos, ajuda a não escorregar. A gente quase caiu várias vezes, a sorte que a gente andava bem agarrado um no outro, do jeito que, se eu caio tu vai junto (parceria é parceria, né galera, rsrsrs).

Foto: Sem Roteiro

A gente no geral se encantou com a cidade, tanto que quer voltar e conhecer mais de Lisboa e arredores. O clima lembra o daqui, tem praia, e a facilidade, eles falam português, né (dessa informação você não sabia, fala sério, rsrsrs). Mas facilita, ainda tem que cuidar pra não pecar nos falsos cognatos.

Enfim, com certeza e um lugar que vale muito a pena se você tem o propósito de morar no exterior.

Related Posts
Read More

Quando tudo passar #ViajePeloRS

Já circula pelas redes sociais de influenciadores de esportes, viagem, turismo e gastronomia, a campanha colaborativa “Quando Tudo…