Vamos te provar que Santa Cruz do Sul não é só Oktoberfest!

Santa Cruz do Sul é uma cidade muito lembrada no mês de outubro por causa da Oktoberfest. Ok! Mas o que temos a dizer que a cidade de colonização alemã (como em Sinimbu) não é só isso, ela tem seus pontos turísticos e lugares incríveis para conhecer.

A Catedral de São João Batista, que fica localizada na parte central do município, é um exemplo de ponto turístico, que tem uma arquitetura gótica. Aliás, ao caminhar pela cidade, dá para notar que Santa Cruz do Sul tem uma arquitetura muito rica espalhada pelo município. Dentro da Catedral agora dá para encontrar alguns totens logo na entrada que contam, com fotos e documentos, a história da construção.

Catedral São João Batista vista da Praça Getúlio Vargas, ao anoitecer (Foto: Sem Roteiro)
Totens dentro da Catedral que contam a história de sua construção. (Foto: Sem Roteiro)

Já Gruta dos Índios (que não tem nada a ver com índio no final das contas, rsrs), é um lugar cheio de natureza. Esse é um lugar que vale muito conhecer, pois na verdade a gruta que tem lá é do tempo pré-histórico e provavelmente era utilizada como abrigo por preguiças gigantes (olha que legal!!!). Além disso ainda dá pra se arriscar em pequenas aventuras pelo parque, que dispõem de uma empresa de aventuras onde se pode andar pela copa das árvores (arvorismo), escalar paredões e até descer de tirolesa. E dentro do parque também tem trilhas para fazer, onde no final de uma delas você encontra uma cachoeira.

Um dos mirantes na Gruta dos Índios (Foto: Sem Roteiro)

Para quem quer ter uma vista panorâmica da cidade, a dica é o Morro da Cruz. Bah, é um lugar que dá para ver bem a beleza de Santa Cruz (é um bom lugar para tirar suas fotos). Lá tem a Cruz que dá nome ao parque, no topo da antiga pedreira, a noite ela fica iluminada e pode ser vista de vários pontos da cidade. E dali também dá para ver o famoso Lago Dourado, é um dos maiores lagos artificiais do Brasil.

Vista da cidade do alto do Morro da Cruz (Foto: Sem Roteiro)

O aeroporto é pequeno (sim é bem para teco-teco hahaha). Por vezes, tem um pessoal que pula de para-quedas dos aviões ali (tá vendo como Santa Cruz é radical?! rsrs). Mas não são só os aviões (que o pessoal fica ali observando pousar e alçar voo) que encantam o lugar… todo mundo espera pelo pôr do sol. Bah, é muito lindo de ver!

Pôr do Sol no Aeroporto. (Foto: Sem Roteiro)
Pôr do Sol no Aeroporto. (Foto: Sem Roteiro)

Santa Cruz tem bastante a oferecer alem disso, tem a Antiga Estação Férrea que fica bem no centro da cidade. A edificação é preservada, e como a maioria é iluminada a noite (o que deixa lindo). Lá, agora, é um espaço dedicado a exposições e arte. A Estação conta também com uma locomotiva preservada a qual se pode visitar por dentro em horário estipulado.

Frente da Antiga Estação Férrea. (Foto: Sem Roteiro)
Ao lado da Estação. (Foto: Sem Roteiro)

Outro ponto muito visitado pelos moradores da cidade é a Praça da Bandeira (o pessoal para ali pra tomar um chimas, papear, tocar violão). Nela fica o Palacinho, ele foi construído em 1889 com o objetivo de abrigar a câmara de vereadores da época, hoje em dia é o gabinete do prefeito. A praça ao seu redor é bem cuidada e em tempos de Páscoa e Natal, por exemplo, ela fica enfeitada, chamando mais atenção ainda para a sua beleza.

Palacinho, (atual sede da Prefeitura) na Praça da Bandeira, ao anoitecer. (Foto: Sem Roteiro)

Como já falamos antes, Santa Cruz preserva muito a sua arquitetura antiga. há muitas casas do tempo em que os alemães vieram para a cidade e colonizaram. Queremos ainda fazer esse tour arquitetônico e trazer ele pra vocês verem quantas mais belezas Santa Cruz pode proporcionar. Cidades interioranas são ricas nos seus detalhes e história, isso faz com que quem gosta de cultura desfrute delas intensamente.

Uma das primeiras casas da cidade, ainda conservada. (Foto: Sem Roteiro)
Related Posts