Ex-servidor da Prefeitura de Porto Alegre é preso por estupro de vulnerável

Um homem de 49 anos, que possuía cargo comissionado na Prefeitura de Porto Alegre, foi preso sob a acusação de tentativa de estupro de uma menina. O caso ocorreu na madrugada do dia 4 de dezembro, segunda-feira passada, em voo de Guarulhos para a Capital gaúcha.

Conforme relato da mãe da menina, o ato libidinoso teria ocorrido enquanto a criança dormia. A mãe percebeu a situação e acionou a tripulação do voo, que comunicou o fato à Polícia Federal. A vítima tem seis anos de idade.

O homem, que é natural do Rio de Janeiro, tem 49 anos e já trabalhou como professor de português em escolas, foi preso em flagrante por estupro de vulnerável. Conforme a legislação é crime ter conjunção carnal ou praticar outro ato libidinoso com menor de 14 anos.

Por se tratar de caso envolvendo menor de idade, o nome do preso não será divulgado, em respeito ao ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente). Ele segue preso na Superintendência da PF em Porto Alegre, onde permanece à disposição da Justiça Federal.

A Prefeitura de Porto Alegre emitiu nota sobre o caso em que anunciou a demissão do servidor.

A prefeitura comunica a exoneração do servidor preso pela Polícia Federal na madrugada da última segunda-feira, 4. A investigação do caso segue sendo feita pela Justiça Federal.

Deixe um comentário para este conteúdo

O Agora no RS não se responsabiliza pelo conteúdo, opiniões e comentários realizados pelos usuários. O veículo pode, a qualquer tempo, moderar, excluir ou banir qualquer conteúdo publicado por estes em qualquer seção do site ou de suas páginas na rede social Facebook.