por motivo fútil

Juiz aposentado que matou companheira por ciúme é condenado a 15 anos de prisão

Imagem do julgamento. Foto: Ivo Curcino/Tribuna de Restinga)

O Tribunal do Júri da Comarca de Restinga Sêca, na região central do Rio Grande do Sul, condenou o juiz aposentado Francisco Eclache Filho por ter matado a tiros a companheira, Madalena Dotto Nogara.

Ele foi condenado a 15 anos de prisão em regime inicialmente fechado pela prática do crime de homicídio qualificado por motivo fútil, com o agravante de o crime ter sido cometido com violência contra a mulher.

O crime ocorreu em julho de 2014, no município de Restinga Sêca. Francisco matou Madalena com quatro tiros. Os dois passaram a residir juntos em janeiro de 2014, e, posteriormente, celebraram união estável.

Os jurados reconheceram a tese do Mistério Público do Rio Grande do Sul de que o homicídio foi praticado por motivo fútil: ciúme, sentimento de posse e machismo de Francisco em relação à Madalena.