flagrante

Três pessoas são presas durante ação para combater maus-tratos a idosos

A operação finalizou com a prisão de três pessoas em flagrante. Foto: Polícia Civil/Divulgação

A Polícia Civil realizou a Operação Senectus na repressão aos crimes de maus-tratos e retenção de cartões bancários contra idosos em Porto Alegre e Região Metropolitana.

Segundo a Polícia Civil, foram cumpridos dez mandados de busca e apreensão na Zona Norte e Zona Sul na Capital e em Viamão. A ação da Delegacia de Polícia de Proteção ao Idoso, contou com o apoio do Conselho Municipal do Idoso e da Vigilância em Saúde de Porto Alegre e resultou na prisão de três pessoas em flagrante.

De acordo com a delegada Larissa Fajardo, a investigação teve início após denúncias de clínicas que estariam funcionando de forma irregular e sem autorização. “Seriam casas clandestinas e irregulares, sem autorização para funcionamento. O Conselho Municipal do Idoso e a Vigilância em Saúde da Capital acompanharam o cumprimento dos mandados nos locais que seriam mais críticos. Em uma das casas no bairro Rubem Berta, pessoas com necessidades especiais estavam sendo mantidas em cárcere privado em uma casa fechada com tijolos na frente e um galinheiro”, conta a delegada.

Durante as buscas, foram encontrados cartões magnéticos de idosos na posse dos administradores dos lares, bem como alimentos vencidos. “Na Zona Norte [de Porto Alegre] um homem que mantinha três pessoas, um idoso e duas pessoas com necessidades especiais fechadas com cadeados em uma casa foi autuado em flagrante por retenção de cartão magnético de idoso e por cárcere privado”, conta a delegada.

Em outro local, duas mulheres foram presas em flagrante por desobediência de ordem judicial, pois o lugar já havia sido fechado judicialmente em outra visita de fiscalização. Os nomes das três pessoas presas não foram divulgados.