NO ÚLTIMO LANCE

Nico López marca no último minuto e garante vitória do Colorado no Barradão

Foto: Ricardo Duarte/Internacional

Definitivamente jogar contra o Vitória na Bahia causa fortes emoções aos colorados. Depois de estar vencendo por 2 a 0 e ter pênalti à disposição para abrir uma goleada ainda no primeiro tempo, o Inter chegou a ceder empate e só confirmou os três pontos com um gol no último minuto da partida.

O time de Odair Hellmann voltou ao Barradão para enfrentar o Leão da Barra pela primeira vez depois de ser eliminado pela equipe baiana da Copa do Brasil e na primeira etapa mostrou uma postura diferente da apresentada na ocasião anterior.

Sem Leandro Damião, D’Alessandro e Iago, Odair colocou Uendel na esquerda, montou a meia cancha com Dourado, Edenílson e Patrick, e organizou a frente com Rossi e Lucca nas extremas, ficando a cargo de Pottker ocupar lugar no centro avançado.

A formação deu a possibilidade do Inter trocar passes e avançar com perigo para o ataque de maneira bem organizada. Além dos meio-campistas, o lateral Zeca também participava com agilidade dos movimentos de armação pelo setor. E foi em uma boa iniciativa pelo lado do campo que Zeca fez o cruzamento para Patrick marcar o primeiro gol do jogo. O volante, que costuma jogar mais livre do setor de marcação, estava dentro da área para finalizar.

A vantagem colorada ainda aumentou quando Lucca tentou cruzamento e Aderllan marcou contra ao se esticar para interceptar a bola. E o que estava muito bom para o Inter poderia ter ficado ainda melhor se Rossi tivesse convertido a cobrança de pênalti que desperdiçou. O erro do atacante, que poderia ter decretado 3 a 0 ainda no primeiro tempo, aliado ao gol do Vitória poucos minutos depois, fez o time da casa criar ânimo e ter esperança de reverter um jogo que estava se encaminhando de maneira negativa.

O segundo gol dos baianos veio justamente com o jogador que havia marcado contra. O zagueiro Aderllan completou de cabeça escanteio vindo da esquerda e comemorou muito o empate, que saiu antes dos 15 minutos da etapa final.

A virada na expectativa de uma goleada a favor para um empate em 2 a 2 fez o técnico colorado trocar o lateral Uendel por Juan Alano, que foi jogar no meio enquanto Patrick foi deslocado para o flanco. As mudanças não pararam por aí. O garoto Brenner entrou no lugar de Pottker, que mais uma vez não conseguiu jogar bem, e Nico López substituiu Rossi.

Mas a quantidade de jogadores ofensivos no time não resultou em pressão para buscar o terceiro gol e muito menos em domínio do jogo. Sem a mesma qualidade de organização do início do primeiro tempo, o Inter até tentou jogadas de ataque, mas também deu muitos espaços no setor defensivo.

E foi apenas em uma jogada de contra-ataque que o Colorado garantiu os três pontos. Nico López avançou área adentro e, mesmo marcado, conseguiu desviar do goleiro Elias para decretar a terceira vitória seguida do time de Odair no Brasileirão.