Pressão

Inter treina forte em busca de recuperação no Gre-Nal

Equipe foi treinar em Viamão, no hotel Vila Ventura. Foto: Ricardo Duarte/Divulgação

Para fechar a preparação para o Gre-Nal 416, confronto válido pela quinta rodada do Campeonato Brasileiro, o time do Inter optou pela privacidade. Depois dos treinamentos fechados no Beira-Rio e os protestos da torcida, a equipe foi treinar em Viamão, no hotel Vila Ventura.

Comandado pelo técnico Odair Hellmann, foram dois dias de atividades no local, com foco total no duelo deste sábado. Sem dar pistas ou qualquer indícios da equipe que entrará em campo, Odair (que já está sendo bastante questionado pelo seu trabalho) deve confirmar os onze que iniciarão a partida somente minutos antes da partida. Pelo menos uma mudança o treinador terá de realizar em relação à última rodada do Brasileirão, William Pottker está suspenso e desfalca o time. Edenilson, com uma lesão no joelho, também fica de fora.

Odair comandando treino em Viamão. Foto: Ricardo Duarte/Divulgação

Os relacionados para o clássico Gre-Nal foram: Brenner, Camilo, Charles, Cuesta, D’Alessandro, Danilo Fernandes, Fabiano, Gabriel Dias, Iago, Juan Alano, Klaus, Leandro Damião, Lucca, Marcelo Lomba, Marcinho, Nico López, Patrick, Rodrigo Dourado, Rodrigo Moledo, Rossi, Uendel, Wellington Silva e Zeca.

“Semana de Gre-Nal é uma semana diferente. Estamos trabalhando forte e estamos focados porque sabemos que será um jogo difícil contra uma equipe que está apresentando um bom futebol”, ressaltou Fabiano.

O lateral colorado também falou sobre o momento difícil que a equipe está passando. “Pressão, normal. Somos cobrados para que haja resultado dentro de campo e agora precisamos nos unir para que seja um grande jogo sábado. Precisamos confiar na qualidade do nosso elenco. Precisamos estar preparados porque quando vestimos a camisa de um grande clube sabemos que vamos ser cobrados. Precisamos nos unir para sair dessa adversidade.”

Vandalismo

O presidente do Internacional Marcelo Medeiros e o vice-presidente Alexandre Chaves Barcellos reuniram-se com representantes do Governo do Rio Grande do Sul para falar sobre recentes atos de vandalismo ocorridos na residência de um dirigente colorado.

O encontro foi realizado com o secretário-chefe da Casa Civil, Cleber Benvegnú, com o secretário-adjunto de Segurança, coronel Everton Santos Oltramari e coronel Jefferson de Barros Jacques, do comando da Brigada Militar do Estado.

Reunião aconteceu nesta sexta-feira. Foto: Divulgação

Segundo Medeiros, o protesto pacífico e a vaia no estádio fazem parte do contexto do futebol. “O que não podemos é entrar na intimidade de um dirigente e colocar em risco sua vida e a de pessoas próximas. Isso não é protesto, é crime, e assim deve ser tratado”, condenou.

A diretoria do Clube reafirmou ainda que está à disposição para trabalhar em conjunto com os órgãos de segurança do Estado buscando identificar e punir os responsáveis. Um boletim de ocorrência foi registrado na Brigada Militar.