Inter perde nos pênaltis para o Vitória e está fora da Copa do Brasil

Foto: Ricardo Duarte/Internacional

Com resultado de 4 a 3 nos pênaltis, depois de derrota por 1 a 0 no tempo normal diante do Vitória, em partida disputada em Salvador na noite desta quinta-feira, o Internacional está desclassificado da Copa do Brasil.

Depois de assegurar vantagem no primeiro jogo, ao vencer os baianos por 2 a 1 no Beira-Rio, o time de Odair Hellmann entrou em campo para a decisão da vaga com a clara intenção de administrar os 90 minutos e garantir o empate.

O técnico do Inter montou a equipe, do meio pra frente, com Rodrigo Dourado e Gabriel Dias na contenção, Patrick e D’Alessandro um pouco mais avançados e a dupla de ataque formada por Nico López e Pottker. Mas o desempenho ofensivo foi muito discreto. Na primeira etapa, tanto Pottker quanto Nico quase não tiveram chances e pouco deram trabalho à defesa do Vitória.

O time dono da casa tinha mais iniciativa e mais posse de bola porém esbarrava a todo momento na falta de técnica, e o jogo, principalmente na primeira etapa, foi muito ruim.

No intervalo Rodrigo Moledo, que formava a zaga com Cuesta, sentiu desconforto muscular na coxa esquerda e deu lugar a Klaus. O Inter voltou pior para a segunda etapa, com menos vontade de ir a frente, se conformando em tentar segurar o 0 a 0.

Mas o Vitória precisava do resultado e o retrato dos primeiros 45 minutos se repetiu. Os baianos com a bola, avançando sem muito talento, e o Inter apático, esperando em sua defesa. Nem mesmo contra-ataques o time de Odair conseguia concatenar, já que o número de passes errados foi muito elevado. Pottker sofreu batida em um lance de ataque e foi substituído por Marcinho.

O time rubro-negro foi ganhando confiança e avançando com mais ímpeto frente à apatia colorada. Em um lance rápido, a bola foi levantada para a área e Denilson pulou em meio ao goleiro Marcelo Lomba e o zagueiro Victor Cuesta. O atacante baiano conseguiu alcançar a bola e acertou a trave de Lomba.

Aos 35 minutos a pressão do Vitória deu resultado. Em mais uma bola lançada para a área, Denilson tomou a frente da marcação e dominaria a bola não fosse a carga de Iago, que por trás cometeu pênalti. O árbitro marcou e Neilton bateu sem chances para o goleiro do Inter.

Depois do 1 a 0, o Vitória tentou de toda maneira fazer o segundo para evitar a disputa de penalidades, e o colorado se fechou ainda mais. D’Alessandro, exausto, deu lugar a Camilo, e a partida seguiu sem chances claras de gol até seu final.

Nas penalidades, Camilo marcou para o Inter mas Nico perdeu a segunda cobrança. Para o Vitória Denilson marcou e Nickson ficou na defesa de Lomba. Mas o colorado voltou a desperdiçar com Gabriel Dias e Uillian Correia colocou os baianos em vantagem. O lateral Fabiano marcou pro Inter e José Welison fez pro Vitória. O último a bater pro time gaúcho foi Patrick, que marcou. O goleiro Marcelo Lomba precisava pegar a batida de Neilton para manter a chance de classificação mas o atacante marcou e colocou ponto final na participação do Inter na Copa do Brasil.