falta de capricho

Vigilância sanitária interdita três estabelecimentos comerciais em Erechim

Os produtos impróprios para o consumo foram descartados. Foto: Divulgação/MPRS

Nesta quinta-feira, 17 estabelecimentos comerciais de Erechim foram vistoriados. Durante os três dias da ação dos agentes da Força-Tarefa do Programa Segurança Alimentar, aproximadamente seis toneladas de alimentos foram apreendidas e inutilizadas.

Três locais foram totalmente interditados: a Casa do Filé, a Fábrica de Bolachas Dalla Costa e o Restaurante Natural. O restaurante Brock sofreu interdição parcial na Central de Gás e no depósito. Todos os demais locais vistoriados pela equipe foram autuados pela Vigilância Sanitária Municipal. São eles: Panificadora Zin, Mercado JB, Moinho Brzostek, Real Carnes, Domênico, Vila Trentin, Pizzaria Milano, restaurante Portal da Cidade, Supermercado Januir, Supermercado Dia a Dia, Supermercado DDC, Cozinha Industrial Expres e Fruteira Ambulante.

Conforme o coordenador do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado – Segurança Alimentar (Gaeco), Alcindo Luz Bastos da Silva Filho, os principais problemas encontrados foram produtos vencidos, sem procedência, fracionados irregularmente, estragados e fora de temperatura adequada, além de carnes sem inspeção. Também foram detectados graves problemas de higiene e até presença de insetos.

Leia mais:  Homem morre ao ser atropelado por ônibus na BR-116, em São Leopoldo
Vários problemas de falta de higiene foram detectados. Foto: Divulgação/MPRS

Esta é a quarta ação da Força-Tarefa em Erechim nos últimos doze meses. “No geral notamos uma melhora nos estabelecimentos e maior receptividade dos proprietários em relação ao trabalho de fiscalização dos órgãos envolvidos na Força-Tarefa. Ainda existem problemas bastante graves, porém pontuais e passíveis de correção”, ressalta Alcindo.