Porto Alegre

Apresentado cronograma de elaboração do Plano de Mobilidade

Obras da avenida Tronco têm previsão de retomada. Foto: Luciano Lanes/PMPA

O processo de elaboração do Plano de Mobilidade Urbana de Porto Alegre foi apresentado pela prefeitura e nesta quinta-feira (5) ocorre a primeira atividade aberta ao público sobre o tema, dentro da proposta de Diálogos com a Sociedade. O Seminário: Debatendo o Futuro da Mobilidade de Porto Alegre será, das 9h às 12h30min, na Escola de Engenharia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs). O evento é promovido pela prefeitura, com apoio da Ufrgs e da ONG World Resources Institute (WRI).

O novo plano começou a ser discutido pelo município no fim do ano passado, com apoio da WRI. O prazo para conclusão da elaboração do plano é abril de 2019, conforme estabelecido pela Política Nacional de Mobilidade Urbana (Lei 12.587). Depois de finalizado, o documento será encaminhando à Câmara Municipal de Vereadores.

O prefeito Nelson Marchezan Júnior destacou a parceria com a WRI, entidade reconhecida internacionalmente por sua tecnologia, e a importância da participação de toda a comunidade no processo. “A metodologia da WRI será aplicada para que possamos extrair o melhor e evoluirmos em algo bem estruturado para que se desenhe uma organização e uma cidade melhores junto com o Plano Diretor”, afirmou Marchezan, ressaltando que o debate sobre mobilidade é permanente.

O presidente da Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC), Marcelo Soletti, afirmou que o documento servirá como uma ferramenta de planejamento para o futuro da cidade e estabelecerá metas e diretrizes para insumos e investimentos. “O Plano de Mobilidade Urbana não mudará só Porto Alegre, mas a vida das pessoas”, disse ele. Soletti explicou que ao final do trabalho será apresentado um relatório contendo o diagnóstico da mobilidade, estudo de cenários futuros, identificação de propostas para qualificar a mobilidade, plano de ação e indicadores de mobilidade.

O titular da Secretaria Municipal de Infraestrutura e Mobilidade Urbana, Luciano Marcantônio, ressaltou que o plano, além de ser importante para a cidade, é uma questão legal. “Precisamos que o assunto seja amplamente debatido em 2018 e para isso teremos vários seminários e envolveremos todos os entes da sociedade civil. Em 2019, iremos propor o plano para os vereadores para que ele seja aprovado”, disse. O secretário municipal de Planejamento e Gestão, Paulo de Tarso, destacou a necessidade de repactuar temas que são complexos e discutir alternativas. “A mobilidade abre uma grande janela para a inovação”, afirmou.

Leia mais:  Governo antecipa primeira parcela do 13º de aposentados e pensionistas

Participação

Para a elaboração do plano de mobilidade foi nomeada uma comissão com representantes das secretarias municipais de Infraestrutura e Mobilidade Urbana, Meio Ambiente e da Sustentabilidade, Desenvolvimento Econômico, Planejamento e Gestão e EPTC.

A participação da sociedade também é fundamental neste processo e para promover o debate e a participação de todos na construção do relatório final, as próximas etapas do plano serão apresentadas para a sociedade civil, entidades e associações, por meio dos Diálogos com a Sociedade, que contará com seminários, reuniões, oficinas de participação e audiência pública.

Ainda no mês de julho está prevista a realização de reuniões estratégicas para definição dos principais gargalos da mobilidade em Porto Alegre e levantamento de propostas para solucioná-los.

Site

Outro canal de comunicação disponível para a sociedade é o site http://prefeitura.poa.br/smim/projetos/plano-de-mobilidade-urbana, que será alimentado com notícias e informações sobre o cronograma das ações. A partir de agosto, o site estará aberto para interação do público, que poderá enviar sua contribuição para elaboração do plano.

Estiveram presentes na solenidade de apresentação, além do prefeito Nelson Marchezan Júnior, o vice-prefeito Gustavo Paim, o diretor do Programa de Cidades da WRI Brasil, Luis Antônio Lindau, os secretários municipais de Mobilidade Urbana, Luciano Marcantônio; Planejamento e Gestão, Paulo de Tarso; procurador-geral adjunto de Porto Alegre, Nelson Marisco; secretário-adjunto de Relações Institucionais e Articulação Política, Carlos Siegle; presidente da EPTC, Marcelo Soletti; presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio Grande do Sul (Fapergs), Odir Dellagostin; e a representante da Secretaria do Estado do Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia, Norma Mergel.