Seleção do Senegal vence a final da Copa dos Refugiados disputada no Beira-Rio

Senegal: campeão da Copa dos Refugiados em Porto Alegre. Foto: Divulgação
Senegal: campeão da Copa dos Refugiados em Porto Alegre. Foto: Divulgação

A seleção do Senegal foi a grande campeã da segunda edição da etapa Porto Alegre da Copa dos Refugiados, ao vencer o Líbano nos pênaltis, em partida disputada na tarde deste domingo no estádio Beira-Rio.

A disputa das semifinais e final da competição, que contou com oito seleções representando Angola, Colômbia, Guiné Bissau, Haiti, Líbano, Peru, Senegal e Venezuela, teve início às 13h com os jogos Senegal 1 x 0 Angola e Peru 0 x 5 Líbano.

As duas seleções finalistas jogaram com muita garra e a partida terminou empatada sem gols. Na cobrança de pênaltis, o Senegal sagrou-se campeão ao acertar três cobranças contra uma do Líbano.

As quartas de final foram realizadas na manhã de sábado, dia 2, no estádio Passo D’Areia do Esporte Clube São José. Na ocasião, o Senegal eliminou a Colômbia por 2 a 0 e o Peru bateu o Haiti também pelo placar de 2 a 0. A Angola goleou a Venezuela por 4 a 1 e o Líbano empatou em 1 a 1 com a Guiné Bissau. Nos pênaltis, o Líbano se classificou para as semifinais por 5 a 4.

Para assistir aos jogos, tanto no Passo D’Areia, quanto no Beira-Rio, foi cobrado ingresso único no valor de R$ 10,00 que serão destinados ao projeto Tunipiquês – ação social que promoverá cursos gratuitos sobre linguagem e cultura brasileira, visando facilitar a inserção dos refugiados na sociedade e no mercado de trabalho.

Além dos jogos, foi realizada uma ação de empregabilidade, com cadastramento de currículos de refugiados, que serão encaminhados para empresas da indústria, comércio e serviços do RS. Com o mesmo objetivo, será produzido o álbum de figurinhas da Copa dos Refugiados, com fotos e minicurrículos dos jogadores.

O regulamento da competição e sistema de sorteio da tabela de jogos foram produzidos com apoio da Federação Gaúcha de Futebol, que também cedeu a arbitragem para os jogos.

O evento, que reúne mais de uma centena de atletas migrantes e refugiados, faz parte de um torneio nacional: a Copa do Brasil dos Refugiados. Após a etapa de Porto Alegre, acontece em julho a 5ª edição da Copa em São Paulo e, em agosto, a 1ª Copa dos Refugiados no Rio de Janeiro, com jogos nos estádios de São Januário e Engenhão. Os vencedores das etapas regionais do Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro e São Paulo disputarão as finais em setembro no estádio do Pacaembu, em São Paulo.

A etapa de Porto Alegre da Copa dos Refugiados foi realizada pela Ponto Agência de Inovação Social, em parceria com a ONG África do Coração e promovida pelo ACNUR (Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados) com apoio do Sport Club Internacional, BRIO, Federação Gaúcha de Futebol, Esporte Clube São José, Secretaria de Desenvolvimento Social e Esporte de Porto Alegre, ABACE (Associação Buriti de Arte, Cultura e Esporte), ASAV (Associação Antônio Vieira), Beat Conteúdo e Relacionamento, Agência Matriz, Fuerza Studio, Uniritter e Sociedade Libanesa. O evento é patrocinado pela Sunrice, marca de arroz que destina 25% do faturamento obtido com os royalties da venda dos seus produtos para benefício de projetos para refugiados fora e dentro do Brasil.

Resultados dos jogos da Copa dos Refugiados:

02/06 – Estádio do Passo D’Areia
Quartas de final
Senegal 2 x 0 Colômbia
Peru 2 x 0 Haiti
Angola 4 x 1 Venezuela
Líbano 1 x 1 Guiné Bissau – nos pênaltis, 5×4 para o Líbano.

03/06 – Estádio Beira-Rio
Semifinais
Senegal1 x 0 Angola
Peru 0 x 5 Líbano

Final
Senegal 0 x 0 Líbano – nos pênaltis, 3 x 1 para o Senegal

Sobre a Copa dos Refugiados

Iniciativa do imigrante congolês Jean Katumba, fundador da ONG África do Coração, a Copa dos Refugiados surgiu em 2014 na cidade de São Paulo. O evento, que é um torneio entre times formados por refugiados que representam seus países de origem, tem por objetivo integrar os migrantes à sociedade e promover sua inclusão social. Em 2018, além da segunda edição em Porto Alegre, acontecerá a quinta edição em São Paulo e a primeira edição no Rio de Janeiro. Os vencedores das etapas regionais disputarão as finais da Copa do Brasil dos Refugiados em setembro no estádio do Pacaembu em São Paulo.