justiça

Oito pessoas são denunciadas por fraude e venda de produtos com bactéria

Produtos impróprios para consumo foram encontrados durante cumprimento de mandados de busca. Foto: Divulgação/MPRS

A Promotoria de Justiça de Defesa do Consumidor do Rio Grande do Sul e o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado apresentaram uma denúncia contra oito pessoas por organização criminosa, fraude em embutidos e venda de produtos alimentícios contendo a bactéria listeria monocytogenes.

Conforme a denúncia, assinada pelo promotor de Justiça Alcindo Luz Bastos da Silva Filho, o proprietário da empresa Aida Alimentos (localizada em Bento Gonçalves/RS), Mauro Francisco Gasperin, filhas dele e sócias da indústria, Janaína Gasperin e Mariana Gasperin, as engenheiras de alimentos Marina Miranda Fischer e Vanessa Cristina Johann, antiga e atual responsáveis pelo setor de controle de qualidade da indústria, o chefe do setor de produção da empresa, Arildo Zampiron, e o vendedor Luciano Mathias, bem como a sócia e gerente de produção da empresa Matadouto Gavazzoni Ltda., Priscila Gavazzoni Schiavenin, (que fornece matéria-prima à empresa Aida Alimentos), associaram-se para praticar crimes contra as relações de consumo e de adulteração de produtos alimentícios.

A denúncia pede que a Justiça decrete aos denunciados medidas cautelares diversas da prisão como o comparecimento no cartório do juízo, bimestralmente, para informar e justificar atividades, além da proibição de acesso à sede ou depósitos da empresa Aida Alimentos, de desempenhar atividades envolvendo a produção, armazenamento, transporte e comercialização de produtos cárneos e embutidos, bem como para que não se ausentem da Comarca por período maior de oito dias.

Saiba mais: Ação conjunta descobre bactéria e carne imprópria em embutidos de frigorífico