Salgado Filho

Voos podem ser cancelados por falta de querosene, admite Fraport

A greve dos caminhoneiros pode afetar a operação do Aeroporto Salgado Filho, na zona Norte da Capital gaúcha. Conforme a Fraport Brasil – Porto Alegre, há risco de cancelamento de voos a partir da noite desta quinta-feira (24) pela falta de combustível.

Por volta do meio-dia, três caminhões-tanque conseguiram deixar a Refap (Refinaria Alberto Pasqualini), em Canoas. O carregamento de combustível, no entanto, só dá autonomia ao aeroporto até a noite de hoje.

“Solicitamos gentilmente que os passageiros entrem em contato com a companhia aérea com antecedência para confirmar o seu voo”, pediu a Fraport. A ANAC (Agência Nacional de Aviação Civil) fez o mesmo tipo de pedido.

O problema de desabastecimento de querosene de aviação não é único do Salgado Filho. O Presidente Juscelino Kubitschek, em Brasília; Guararapes – Gilberto Freyre, no Recife e de Congonhas, em São Paulo também possuem pouca reserva de combustível.

A Azul Linhas Aéreas iniciou contingenciamento de combustível e passou a disponibilizar “a remarcação de bilhetes sem custo para Clientes com voos programados até o dia 31 de maio e que desejem optar por datas alternativas à sua programação. As remarcações podem ser realizadas por meio do callcenter da Azul (capitais e regiões metropolitanas 4003-1118 / outras localidades 0800 887 1118)”, afirmou a empresa em nota.

A Gol Linhas Aéreas e a Latam Airlines não se pronunciaram, ainda, sobre restrição de voos por conta da crise dos combustíveis.