Pré-candidatura de Rigotto ao Senado ganha força no PMDB

Alceu Moreira falou das tratativas eleitorais. Foto: Divulgação

Ganha força dentro do PMDB gaúcho a tese de o partido indicar pelo menos uma das vagas ao Senado Federal na chapa majoritária para as eleições 2018. Durante encontros regionais do PMDB em Santana do Livramento e Rosário do Sul, Fronteiras Sudoeste e Oeste, respectivamente, a Associação de Vereadores e a Fundação Ulysses Guimarães (FUG-RS) lançaram a pré-candidatura do ex-governador Germano Rigotto para a disputa ao Senado.

Presente nos encontros, a executiva estadual, representada pelo presidente do PMDB-RS, Alceu Moreira, e pelo vice, Sebastião Melo, a direção partidária ouviu nos discursos dos militantes e dirigentes amplo apoio e empenho a favor dos dois projetos e se colocaram à disposição para trabalhar pelas candidaturas de Sartori e Rigotto.

Ao explicar a posição do PMDB em relação ao Senado, Alceu esclareceu que oficialmente a legenda está em tratativas com possíveis aliados para compor uma chapa representativa para a reeleição de Sartori, portanto, observou que não pode antecipar o debate. Em contrapartida, destacou que os movimentos partidários têm total liberdade para sugerir nomes para a vaga e, evidenciou, que a indicação de Rigotto ocorre em boa hora. “Dentro do PMDB não há viva alma que não queira ver Rigotto senador da República. Somos todos Rigotto”, declarou Alceu.

Sobre a sua possível candidatura, Rigotto afirmou que está à disposição do PMDB e se sente feliz com todo o apoio recebido do seu partido. Diplomático, disse que aguardará o diálogo sobre a composição de alianças para a reeleição de Sartori, segundo ele, uma prioridade, e que contribuirá com o processo eleitoral e partidário, independente de mandato.