Suspeita de fraude

Polícia Federal investiga desvio de R$ 1 milhão em hospital de Passo Fundo

A Polícia Federal investiga o desvio recursos no HSVP (Hospital São Vicente de Paulo, em Passo Fundo, na região Norte. O descaminho apurado é da ordem de cerca de R$ 1,2 milhão em verbas do SUS (Sistema Único de Saúde) para o setor de oncologia.

Cerca de 40 policiais federais cumprem 10 mandados de busca e apreensão no município a Operação “Efeito Colateral II”. As investigações iniciaram em setembro de 2017 para apurar a legalidade de repasses de recursos do Hospital São Vicente de Paulo para uma empresa médica ambulatorial, localizada na própria cidade de Passo Fundo.

A primeira fase da Operação foi iniciada pela Delegacia de Polícia Federal em Passo Fundo. O processo atualmente prossegue na Delegacia de Repressão a Corrupção e Crimes Financeiros da PF, em Porto Alegre.

Conforme a Rádio Uirapuru, de Passo Fundo, seis pessoas estão sob investigação da Polícia Federal. Os nomes dos suspeitos não foram revelados. Além deles, ao menos uma empresa, duas clínicas e um escritório de contabilidade foram alvos de mandados de busca na manhã desta terça-feira.

Buscas também foram realizadas no HSVP e em outros endereços que, segundo a Uirapuru, seriam de médicos. No entanto, a PF ainda não detalhou a ação e nem informou quem são os alvos da Efeito Colateral II.

O Hospital São Vicente de Paulo se pronunciou por meio de nota, afirmando que “mantém seu posicionamento de colaborar com a autoridade para que seja amplamente esclarecida a situação”.