Prefeitura apresentará Plano de Superação da Situação de Rua

Câmara visitou Viaduto em janeiro. Situação das pessoas em situação de rua é problema de difícil solução. Foto: Tonico Alvares/CMPA

A Prefeitura de Porto Alegre vai apresentar na quinta-feira, 3 de maio, o Plano Municipal de Superação da Situação de Rua, que foi elaborado pela Secretaria Municipal da Saúde (SMS) e Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social e Esporte (SMDSE) por meio da Fundação de Assistência Social e Cidadania (Fasc), em articulação com diversas secretarias e órgãos municipais. A complexidade do problema social, que afeta as grandes cidades do Brasil e do mundo, segundo a prefeitura, está nos vários fatores que levam as pessoas para a situação de rua, que exigem uma abordagem multifacetada.

De acordo com o grupo de trabalho da administração municipal, apenas 5% dos moradores de rua da Capital estão na rua por opção e 50% deles moram há mais de cinco anos em locais públicos. Entre os motivos, 50% possuem problemas com o uso de drogas, 45% perderam os vínculos familiares e 5% possuem problemas graves de saúde mental.

As estratégias do executivo que compõem o projeto envolvem diversas secretarias, além da SMS e SMDSE. Participam ainda as secretarias municipais de Serviços Urbanos (SMSUrb), Infraestrutura e Mobilidade (Smim), Meio Ambiente e Sustentabilidade (Smams), Cultura (SMC), Segurança (Smseg), Procuradoria-Geral do Município (PGM), Departamento Municipal de Habitação (Demhab), Departamento Municipal de Limpeza Urbana (Dmlu), Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) e Companhia de Processamento de Dados do Município de Porto Alegre (Procempa).

Câmara

No início do ano uma comitiva de vereadores, acompanhada por representantes de órgãos municipais, percorreu os dois lados da Avenida Borges de Medeiros, entre as ruas Jerônimo Coelho e Duque de Caxias. Os parlamentares conversaram com comerciantes e moradores, que reclamaram da sujeira, do mau cheiro, da falta de segurança, do consumo e da venda de drogas e da ocupação do espaço por pessoas em situação de rua.