Mais de 500 celulares foram apreendidos no 1º trimestre na Cadeia Pública de Porto Alegre

Também foram localizados 15 quilos de drogas (Foto: Rafael Silveira/ BM)

A direção da Cadeia Pública de Porto Alegre (CPPA) divulgou o resultado das ações dentro da casa prisional no primeiro trimestre de 2018. No período, foi registrada a apreensão de mais de 15 quilos de drogas, entre maconha, crack e cocaína, quantidade igual ao apreendido em todo o ano de 2017. Também foram apreendidos 525 celulares e quantia em dinheiro.

Segundo o diretor da casa prisional da força-tarefa Operação Canarinho da CPPA, tenente-coronel Marcelo Gayer Barboza, o local conta com equipamentos que permitem a inspeção sem a necessidade do contato físico e que auxiliam na apreensão de materiais ilícitos, durante revistas procedidas diariamente nos presos, buscas estruturais nas galerias e celas e rondas para interceptar materiais arremessados para o interior do pátio da cadeia.

“As medidas operacionais implementadas durante o primeiro trimestre, além do auxílio da central de vídeomonitoramento, seguindo orientações governamentais e do comando da Brigada Militar, tem ensejado uma intervenção cada vez maior em ocorrências policiais e nos resultados das apreensões contabilizadas”, alertou Gayer.

Atualmente, a casa prisional abriga 5.002 presos, distribuídos em nove pavilhões, dois centros de triagem e a cozinha geral.