Inter empata, mas deixa o gramado do Beira Rio aplaudido pela maioria dos torcedores

Jogadores do Inter agradecem os torcedores. Foto: Ricardo Duarte/Divulgação

O Inter tentou de todas as maneiras em conseguir três pontos, mas não deu. A equipe do técnico Odair Hellmann  empatou sem gols com o Cruzeiro no Beira-Rio, pela terceira rodada do Brasileirão.

O time colorado fez uma boa apresentação, criando diversas oportunidades de gol, mas parou na grande atuação do goleiro Rafael. Com o resultado, o Inter fica na nona posição, com quatro pontos.

o Inter prôpos o jogo desde o início. Com intensidade, transição rápida para o ataque e posse de bola superior, o time criou chances claras de gol no primeiro tempo. O Cruzeiro, por sua vez, não ofereceu perigo e apenas se defendeu.

Aos 9 minutos, D’Alessandro cobrou falta com qualidade e a bola raspou o travessão. Aos 16 minutos, o goleiro Rafael pegou a bola com as mãos após recuo de Bruno Silva e o árbitro marcou falta em dois lances no interior da área. Na cobrança, D’Alessandro rolou para Fabiano soltar uma bomba que tirou tinta da trave direita. Aos 19 minutos, Fabiano cruzou e William Pottker cabeceou à direita do gol cruzeirense. Depois, o duelo ficou truncado e sem que nenhuma das equipes oferecesse perigo no ataque.

Enquanto isso…Na torcida quem estava agitando os torcedores colorados era o ex-jogador Perdigão. Ele tirou várias fotos com os torcedores (fazendo a torcida se dividir entre ver o jogo ou tirar uma selfie com ele).

Perdigão no meio da torcida do Inter. Foto: Ricardo Duarte

No segundo tempo, o Inter voltou pressionando em busca do gol. Aos 3 minutos, D’Alessandro fez cruzamento rasteiro e Patrick desviou com o calcanhar para a defesa de Rafael. Aos 9 minutos, Patrick disparou um forte chute da entrada da área e Rafael, espalmou para escanteio. Aos 13, William Pottker se livrou da marcação e, da meia-lua, chutou, mas a bola desviou na zaga e saiu pela linha de fundo.

Aos 26 minutos, D’Alessandro concluiu da entrada de área e Rafael espalmou para a escanteio. Pouco depois, o atacante estreante Lucca, que havia entrado no lugar de Leandro Damião, arriscou da intermediária e a bola explodiu no travessão. E teve mais: aos 29 minutos, o atacante pegou rebote na meia-lua e obrigou o goleiro a fazer grande defesa. Na sequência, após cobrança de escanteio, a bola sobrou para Pottker na marca penal, mas o chute foi providencialmente travado por Ariel Cabral.

Aos 35 minutos, a melhor chance dos mineiros na partida, em chute de longa distância de Bruno Silva que saiu, perigosamente, à direita do gol colorado. Aos 40 minutos, Iago cruzou e Pottker cabeceou nas mãos de Rafael. Aos 42 minutos, Lucca cobrou falta e exigiu mais uma boa defesa de Rafael.

Foto: Ricardo Duarte

E o jogo terminou sem as redes balançarem. Mas maioria da torcida presente no Beira-Rio conheceu o empenho do time. Já a Torcida Popular protestou.  “ Seja mais guerreiro isso Inter não é Grêmio“, gritava os torcedores.

“Fizemos um bom jogo, mas acabamos deixando o jogo um pouco lento, não era a nossa ideia, mas, mesmo assim, fomos melhores no primeiro tempo”, ressaltou o técnico colorado. “No segundo tempo, tivemos mais controle, velocidade e intensidade, só faltou o gol para consolidar nossa vitória. Não vencemos, não estou conformado com o empate e ninguém tem que esta”, completou.

Para Odair, o Inter pecou nos cruzamentos. “Tem momentos que você triangula por dentro, arma por dentro e abre espaço para o lateral infiltrar. Hoje, não fizemos muito isso e a efetividade de cruzamentos não se configurou.”

O Inter parte agora para dois jogos fora de casa pelo Brasileirão, contra Flamengo e Grêmio.