ONDE ESTÁ O AMOR?

Theatro São Pedro exibe filme em homenagem a Nico Nicolaiewsky

Exibição do filme marca os dez anos da partida do ator

Compartilhe:
Foto: SEDAC/Divulgação

Para marcar os dez anos da partida do ator Nico Nicolaiewsky, o Theatro São Pedro  (Praça Marechal Deodoro, s/n°, Porto Alegre), fundação vinculada à Sedac (Secretaria de Estado da Cultura), oferece uma exibição inédita e exclusiva do filme “Onde está o Amor – As Fitas Perdidas”.

Dirigido por Zé Pedro Goulart, espetáculo gravado ao vivo, em setembro de 2008, foi remontado a partir de 16 fitas com 10 horas de gravação e retorna ao palco. A exibição tem entrada franca e acontece na segunda-feira (5), às 20h. Os ingressos podem ser retirados na recepção do Multipalco das 10h às 18h.

“Onde está o Amor?” é o nome do álbum que Nico Nicolaiewsky lançou em setembro de 2008, no Theatro São Pedro, com um grande show dirigido por Zé Pedro Goulart. “A título de registro, foi feita uma gravação não convencional do show, isto é, meramente um documento mesmo, sem que se soubesse muito bem qual seria o destino do material captado por três câmeras soltas durante as sessões de sábado e de domingo, sem muita pretensão mesmo e ainda por cima as tais gravações acabaram sumindo”, conta Zé Pedro.

As fitas ganham importância como um registro único e valioso do trabalho do ator. Ao encontrar o material, Goulart conduziu um minucioso trabalho de recuperação, sincronismo e edição que demandou quase cinco anos para ser concluído.

“Procurei a Márcia do Canto e a Nina Nicolaiewsky, esposa e filha do Nico, e propus que os 10 anos da morte dele fossem lembrados da seguinte forma: uma exibição desse material único, em forma de um filme, aberto ao público de maneira gratuita, e, se desse, no Theatro São Pedro, no mesmo lugar em que o show foi gravado: ótimo!, elas disseram”, conta o diretor.

O show inclui uma coleção de canções de amor escritas por Nico em parceria com Antonio Villeroy e Fernand Pezão, arranjadas e produzidas por John Ulhoa (Pato Fu). O artista também apresenta canções como “Maluco Beleza”, “Ana Júlia” e recorda uma relíquia do Musical Saracura.

Quer receber notícias no WhatsApp?
Ao entrar você esta ciente e de acordo com os termos de uso e privacidade do WhatsApp.

Compartilhe:
error: