EM MARÇO

Estado lança programa voltado para gestantes em situação de vulnerabilidade

O governo espera que, com esse primeiro vínculo, seja facilitada a inserção das famílias em outros programas que ajudam no desenvolvimento das crianças

Compartilhe:

O governo do Estado lançou, nesta quarta-feira (7), o programa Mãe Gaúcha. A ação vai distribuir 24,7 mil kits de enxoval para bebês a gestantes em situação de vulnerabilidade social, pobreza ou extrema pobreza, que residam nos municípios que aderirem ao edital do programa. A expectativa é que a distribuição dos kits comece a partir da segunda quinzena de março.

O Mãe Gaúcha contemplará gestantes a partir da 28ª semana de gravidez, inscritas no CadÚnico (Cadastro Único) e que recebam o benefício do Programa Bolsa Família ou que estejam aguardando o deferimento da inscrição no programa.

Também é necessário que as gestantes estejam com o pré-natal em dia. Cada kit é composto por peças essenciais para os primeiros meses do bebê, como cobertor, toalha de banho com capuz, casaquinho de moletom, macacões longos e curtos, bodies, culotes, meias, além de uma bolsa maternidade.

O governo espera que, com esse primeiro vínculo, seja facilitada a inserção das famílias em outros programas que ajudam no desenvolvimento das crianças. Entre eles está o Primeira Infância Melhor.

A execução do programa Mãe Gaúcha conta com recursos do TJ-RS (Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul). A instituição disponibilizou cerca de R$ 3,3 milhões para a aquisição de 10 mil kits.

O restante do valor investido é oriundo do Ampara-RS (Fundo de Proteção e Amparo Social do Estado do Rio Grande do Sul) e do Tesouro do Estado, que contribuíram com R$ 4 milhões e R$ 1 milhão respectivamente.

O projeto é uma iniciativa da Sedes (Secretaria de Desenvolvimento Social). O edital do programa deve ser publicado no site da pasta ainda nesta quinta-feira (8).

Quer receber notícias no WhatsApp?
Ao entrar você esta ciente e de acordo com os termos de uso e privacidade do WhatsApp.

Compartilhe:
error: