Influenza H5N1

Detectado foco de gripe aviária em aves silvestres em Rio Pardo

Confirmação não altera o status sanitário do Estado e do país. Raio de cinco quilômetros em torno do local será monitorado.

Compartilhe:

A Seapi (Secretaria da Agricultura, Pecuária, Produção Sustentável e Irrigação) confirmou, neste domingo (12), um foco de gripe aviária. Duas aves silvestres foram localizadas em um açude, no município de Rio Pardo. Esse é o sexto foco de gripe aviária no Rio Grande do Sul, registrado em aves silvestres e mamíferos aquáticos.

A amostra foi enviada no dia 8 de fevereiro para o Laboratório Federal de Defesa Agropecuária de Campinas, unidade referência da Organização Mundial da Saúde Animal.

A notificação não afeta o status sanitário do Estado e do país, nem impacta o comércio de produtos avícolas. Também não há risco no consumo de carne e ovos, porque a doença não é transmitida por meio do consumo.

De acordo com a diretora do DDA (Departamento de Vigilância e Defesa Sanitária Animal), Rosane Collares, uma reunião técnica com o Mapa (Ministério da Agricultura e Pecuária) e com a SFA/RS (Superintendência de Agricultura e Pecuária do Estado do RS) foi realizada neste domingo (11/2), para nivelamento das informações e definição da estratégia de atuação a partir de hoje.

“As equipes da Secretaria da Agricultura atuarão na vigilância ativa, monitorando inicialmente o raio de cinco quilômetros a partir do foco, a fim de evitar uma possível disseminação da doença e levar orientação aos criadores para manterem cuidados de biossegurança em suas propriedades, especialmente evitando a circulação de aves e, na medida do possível, impedindo ambientes de convívio entre aves silvestres e domésticas”, ressalta Rosane.

Quer receber notícias no WhatsApp?
Ao entrar você esta ciente e de acordo com os termos de uso e privacidade do WhatsApp.

Compartilhe:
error: