VIDEOARTE

CCMQ fará exibições audiovisuais ao ar livre no Jardim Lutzenberger

Projeto busca oferecer um espaço de exibição e diálogo com produções experimentais, recentes e fora do circuito comercial, em um ambiente aberto e agradável

Compartilhe:

A CCMQ (Casa de Cultura Mario Quintana), instituição vinculada à Sedac (Secretaria de Estado da Cultura), terá programação especial no Jardim Lutzenberger, localizado no quinto andar da CCMQ, todas as quintas-feiras à noite a partir de 15 de fevereiro. Para aproveitar o verão e desfrutar do espaço ao máximo, a CCMQ, em parceria com o Iecine (Instituto Estadual de Cinema) e a Cinemateca Paulo Amorim, lançam o projeto “Curta no Jardim”, que consiste em exibições audiovisuais ao ar livre.

As sessões serão gratuitas e não será necessário fazer inscrição prévia. O público deverá levar cadeiras de praia para assistir às projeções. As sessões começarão sempre às 19h30 e terão duração aproximada de 30 a 45 minutos.

A proposta é dividida em dois blocos e apresentará filmes produzidos principalmente por artistas visuais. Entre 15 de fevereiro e 07 de março, serão realizados quatro encontros em parceria com a FVCB (Fundação Vera Chaves Barcellos). Eles realizaram uma seleção de videoarte feita pelos curadores Arthur Bonfim e Bruna Martin, membros do Núcleo de Acervo da Fundação.

Através do arquivo de obras em vídeo, composto por 135 vídeos que vão desde a década de 1970 até os anos 2000, os curadores propõem um recorte que destaca a variedade e a experimentação de artistas e coletivos.

“O projeto Curta no Jardim busca oferecer um espaço de exibição e diálogo com produções experimentais, recentes e fora do circuito comercial, em um ambiente aberto e agradável, proporcionando uma experiência estética diferenciada para o público diversificado da Casa de Cultura”, diz a diretora da CCMQ, Germana Konrath.

Além das projeções cinematográficas, os parceiros comerciais da CCMQ, Lola Bar e Térreo Restaurante, terão pontos de venda temporários no local, oferecendo um cardápio especial para atender o público participante.

A segunda parte do projeto, também com quatro noites de exibições, acontecerá entre 14 de março e 4 de abril, com filmes do acervo do Festival CineEsquemaNovo.

Além da CCMQ, o Iecine e a Cinemateca Paulo Amorim são instituições vinculadas à Sedac (Secretaria de Estado da Cultura). Este projeto é financiado pela Lei Federal de Incentivo à Cultura e conta com o patrocínio direto do Banrisul, Patrocínio Ventos do Sul, apoio do Banco Topázio, DLL, Navegação Aliança, Tintas Renner e é realizado pelo Ministério da Cultura – Governo Federal.

Confira as exibições da primeira parte do projeto

  • 15/02 – Produção do artista Claudio Goulart (Porto Alegre, RS, 1954 – Amsterdã, Holanda, 2005)
  • 22/02 –  Kanaal Zero, um programa de televisão coordenado por artistas, incluindo o próprio Goulart, e transmitido em Amsterdam.
  • 29/02 – Trabalhos do acervo da Fundação produzidos por artistas nacionais e internacionais, entre os anos 1990 e 2000
  • 07/03 – Seleção de vídeos de Letícia Parente (Salvador, BA, 1930 – Rio de Janeiro, RJ, 1991), uma artista e cientista que foi pioneira da videoarte brasileira na década de 1970. Em seus vídeos, questões relacionadas à condição feminina, clausura, desconforto, migração e experimentações com o corpo são exploradas.

Quer receber notícias no WhatsApp?
Ao entrar você esta ciente e de acordo com os termos de uso e privacidade do WhatsApp.

Compartilhe:
error: