Saída para o feriado

CCR ViaSul projeta fluxo intenso durante feriadão de Navegantes

A CCR ViaSul estima mais de 92 mil veículos seguindo para o Litoral Norte entre quinta (1º fevereiro) e sexta-feira (2).

Compartilhe:

O tráfego nas rodovias gerenciadas pela CCR ViaSul deve ter grandes alterações a partir de amanhã (1º de fevereiro), véspera do feriado de Nossa Senhora de Navegantes. Pouco mais de 1 milhão de veículos devem trafegar pelas rodovias administradas pela concessionária até a próxima segunda-feira (5).

A CCR ViaSul administra a Freeway (BR-290), além das BRs 101, 386 e 448 (Rodovia do Parque). Só na Freeway, que liga Porto Alegre ao Litoral Norte, são esperados cerca de 363,8 mil motoristas durante os cinco dias.

Para a saída do feriado, nos dias 1º e 2 (quinta e sexta), a concessionária estima mais de 92 mil veículos seguindo para o Litoral. Na quinta-feira (1º de fevereiro), são aguardados 42,7 mil carros indo em direção ao Litoral e, na sexta-feira (2), mais 49,5 mil. Os melhores horários são na quinta (1º), antes das 16h, e na sexta (2), após as 16h.

Já o retorno à Capital deve apresentar fluxo mais intenso, com algo em torno de 187 mil condutores entre os dias 1 e 5. O fluxo no domingo (4) deve ser o mais intenso, quando cerca de 68 mil carros devem passar pela rodovia ao longo do dia. Para o retorno, melhores horários são no domingo (4) antes das 14h e na segunda (5) após as 10h.

Informações sobre as condições da rodovia podem ser obtidas por meio do Disque CCR ViaSul 0800 000 0290, pelo WhatsApp (51) 3303-3858, pelo site www.ccrviasul.com.br.

Liberação do acostamento como faixa adicional

Com o aumento no fluxo, pode ocorrer a liberação do acostamento para auxílio da fluidez do tráfego. No entanto, para que o sistema seja liberado, é preciso que não ocorram atendimentos, tais como carros em pane por superaquecimento, pane mecânica, pneu furado e etc, entre os quilômetros km 1,5 (Osório) ao 75 (Gravataí).

Quando houve liberação, ela ocorre por meio de sinalização com painéis piscantes e placas indicativas às margens da rodovia, além de mensagens nos painéis eletrônicos da Concessionária, com orientações aos motoristas sobre como proceder.

Orientações em caso de liberação do acostamento

  • Ao trafegar pelo acostamento, a velocidade máxima é de 70 km/h e não é permitido o trânsito de caminhões
  • Em caso de condições climáticas adversas, o acostamento não é liberado.
  • Trafegar pelo acostamento quando o mesmo não estiver liberado é infração gravíssima do CTB (Código de Trânsito Brasileiro), gerando 7 pontos na CNH e multa de R$ 880,41.

Quer receber notícias no WhatsApp?
Ao entrar você esta ciente e de acordo com os termos de uso e privacidade do WhatsApp.

Compartilhe:
error: