EXPLICAÇÕES E PROMESSAS

CEEE Equatorial estima normalizar energia elétrica em Porto Alegre no domingo

Na coletiva, a CEEE Equatorial afirmou que cerca de 82 mil clientes ainda estavam sem luz em sua área de concessão. Neste sábado, contudo, o número subiu para 86 mil

Compartilhe:
Quarenta e oito bairros de Porto Alegre tiveram redes atingidas por árvores. Crédito: Leonardo Severo / Agora RS

O diretor-presidente da CEEE Equatorial, Riberto Barbanera, afirmou que o fornecimento de energia será retomado a todos os clientes no próximo domingo (21). A afirmação foi realizada em entrevista coletiva na sede da empresa, no bairro Humaitá, zona norte da Capital gaúcha.

Neste momento, cerca de 82 mil clientes ainda estão sem luz na área de responsabilidade da CEEE Equatorial. Deste total, 69 mil estão em Porto Alegre. A prioridade é para o restabelecimento para o serviço coletivo e, posteriormente, para os condomínios e residências, por exemplo.

Para Barbanera, o evento meteorológico que atingiu a cidade foi muito severo, “acima do normal”. Ao todo, 48 bairros da cidade concentraram o maior número de estragos. Tanto é que das 651 mil unidades consumidoras desligadas da rede, 493 mil clientes estavam em Porto Alegre.

Diretor-presidente da CEEE-Equatorial, (em pé) – Foto: Leonardo Severo/Agora RS

Explicações e promessas

O diretor relatou que, antes da chegada da tempestade, as equipes já estavam posicionadas para agir diante de eventuais problemas. Contudo, o impacto da chuva foi tanto que, segundo a Equatorial, as equipes tiveram dificuldade de locomoção na pronta resposta.

Ele apontou a mudança no protocolo de ocorrências de queda de árvores informadas pela Prefeitura de Porto Alegre. A nova estratégia, segundo Barbarena, vai ser incorporada no plano de contingência da empresa. Também falou que as 17 estações do DMAE (Departamento Municipal de Águas e Esgotos) que estão desligadas fazem parte do plano de ação da autarquia de águas para retomar o reabastecimento.

Barbarena admitiu que houveram percalços na comunicação da CEEE no que diz respeito à resposta da tempestade. Tanto que a coletiva de imprensa feita hoje foi uma sugestão recebida do Ministério Público do RS.

Segundo o diretor, o sistema de energia elétrica não permite uma modernização em dois anos, tempo que a concessionária administra a rede. A empresa diz que está com aplicando um investimento de alta monta porque a rede elétrica está exaurida, como descreveu Barbanera.

Segundo o diretor-presidente, serão investidos R$ 1,3 bilhão para recondicionar a estrutura. E elencou algumas necessidades. São elas:

  • DMAE: automatização da prestação de serviço, o que ainda é limitado na CEEE;
  • Convívio harmonioso entre árvores e energia, com poda adequada dos vegetais, o que não ocorre atualmente;
  • Troca de 560 mil postes antigos da empresa nas 72 cidades que compõem a rede da CEEE Equatorial;
  • Investimento associado com novos cabeamentos, que permitam identificar exatamente onde ocorre a falha;
  • Plano de contingência será revisitado assim que o evento for concluído.

Quer receber notícias no WhatsApp?
Ao entrar você esta ciente e de acordo com os termos de uso e privacidade do WhatsApp.

Compartilhe:
error: