ESCLARECIMENTO

Corpo de Bombeiros emite nota oficial sobre explosão de apartamento em Porto Alegre

O apartamento explodiu após um incêndio no começo da madrugada desta quinta em Porto Alegre.

Compartilhe:
Crédito: reprodução de vídeo / redes sociais

O CBMRS (Corpo de Bombeiros Militar do Rio Grande do Sul) emitiu, na noite desta quinta-feira (4), uma nota oficial sobre explosão de um apartamento em Porto Alegre.

O apartamento explodiu após um incêndio no começo da madrugada desta quinta. O caso ocorreu em um condomínio com mais de 400 apartamentos na rua Inocêncio de Oliveira Alves, no bairro Rubem Berta, na zona norte da Capital gaúcha. Oito pessoas ficaram feridas.

A nota oficial informa que dois bombeiros que ficaram feridos “seguiram atuando na ocorrência, auxiliando na evacuação do local, mesmo após a explosão”. Um adolescente de 13 anos, morador do condomínio onde houve a explosão, disse que teria ajudado um dos bombeiros feridos no incidente.

Leia a íntegra da nota oficial do CBMRS:

“O Corpo de Bombeiros Militar do Rio Grande do Sul (CBMRS), informa que às 23h51min do dia 3/1, foi acionado para uma ocorrência de vazamento de GLP (Gás Liquefeito de Petróleo) em um apartamento localizado na Zona Norte de Porto Alegre, bairro Rubem Berta.

Ao chegar no local, a primeira providência foi realizar o fechamento do sistema de alimentação da central de gás do prédio e, após, o fechamento dos registros dos apartamentos. Tão logo efetuada a verificação, os bombeiros militares passaram a evacuar as pessoas do local, tendo, ato contínuo, ocorrido uma explosão, da qual restaram feridas oito pessoas, dentre elas dois bombeiros militares.

Ratificamos que, no momento da explosão, os militares estavam nas escadas de acesso realizando a evacuação da edificação, a fim de retirar os moradores do local de risco.

Após a explosão, os dois militares foram feridos e tiveram queimaduras de 1º e de 2º grau, e seguiram realizando o trabalho de evacuação dos moradores. Já os civis atingidos pelo deslocamento de ar foram atendidos pelo SAMU e, posteriormente, levados ao Pronto Atendimento em estado grave.

O local foi interditado pela Defesa Civil e o Corpo de Bombeiros já realizou a fiscalização, no que se refere à Segurança Contra Incêndio, e solicitou ao condomínio os laudos técnicos da rede de GLP e estrutural, no prazo de 24 horas. Cabe destacar que o prédio possuía Alvará de Prevenção e Proteção Contra Incêndio (APPCI) válido, emitido em marco de 2023 – válido por cinco anos – restando ao Instituto Geral de Perícias a realização do laudo técnico pericial com as causas do incidente.

O CBMRS informa, ainda, que os dois bombeiros militares – já citados – seguiram atuando na ocorrência, auxiliando na evacuação do local, mesmo após a explosão. E somente após a chegada do efetivo de reforço é que receberam atendimento médico. Desta forma, refutamos qualquer depoimento em contrário, que relatam que um dos bombeiros militares da Corporação recebeu auxílio para sair do local.”

Quer receber notícias no WhatsApp?
Ao entrar você esta ciente e de acordo com os termos de uso e privacidade do WhatsApp.

Compartilhe:
error: