FIQUE ATENTO

SES alerta à população em relação ao calor extremo nos próximos dias

Segundo o Inmet, o calor vai ganhar mais força no Rio Grande do Sul nos próximos dias.

Compartilhe:
Marcelo Camargo/Agência Brasil

A SES (Secretaria da Saúde) divulgou um alerta à população em relação ao calor extremo previsto para os próximos dias no Rio Grande do Sul.

A elevação das temperaturas pode desenvolver problemas de saúde, por isso é preciso redobrar os cuidados. Idosos, crianças e gestantes são alguns dos grupos com maior risco.

No âmbito da saúde, é considerado calor extremo quando a temperatura do ar fica mais alta que a temperatura média do corpo humano (em torno de 36,5°C).

Conforme o Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia), uma massa de ar quente vai ganhar mais força nos próximos dias, deixando tempo bastante abafado no Rio Grande do Sul até o fim de semana.

“Nessas situações, o corpo tenta fazer ajustes para regular a temperatura interna por meio do suor e aumento das batidas do coração e da pressão arterial. Isso pode ocasionar quadros de cansaço, dificuldade para respirar e alteração na frequência e volume de urina”, disse a SES

“O calor, inclusive, pode levar à morte em virtude de ataques cardíacos e derrames causados pelo esforço de tentar manter a temperatura corporal estável”, ressaltou.

A recomendação é que a pessoa busque atendimento médico se não se sentir bem ou se apresentar náuseas, taquicardias, tonturas, sensação de desmaio ou queimaduras solares.

Os grupos de maior risco são crianças e idosos, assim como pessoas em condições específicas de saúde, como gestantes, pessoas com pouco condicionamento físico ou sobrepeso, com doenças crônicas, com deficiência mental ou problemas de saúde mental e acamados.

Recomendações à população:

  • Beber água ou líquidos (sem álcool), mesmo que não tenha sede, e oferecer às crianças e idosos;
  • Dar preferência para consumo de alimentos leves e frescos, como saladas e frutas;
  • Usar roupas leves, largas e de cores claras;
  • Tomar banhos frios com frequência e antes de dormir;
  • Abrir as janelas para que o ar circule; no entanto, se estiver mais quente fora do que dentro da edificação, fechá-las;
  • Utilizar proteção solar (boné, chapéu, protetor corporal, camisa e óculos UVA/UVB);
  • Tentar permanecer em áreas frescas, na sombra ou em ambiente com ar-condicionado;
  • Evitar atividade física durante as horas mais quentes do dia (das 10h às 16h);
  • Não permanecer muito tempo dentro de um veículo estacionado.
  • Realizar os serviços a céu aberto ou ao ar livre preferencialmente em turnos com menor incidência solar;
  • Inserir pausas durante a jornada de trabalho em locais com sombra para hidratação e descanso;
  • Usar Equipamentos de Proteção Individual (EPIs): vestimentas leves confeccionadas com tecidos adequados às atividades com exposição ao sol (com proteção contra raios UVA e UVB), chapéu ou boné;
  • Usar repelentes tópicos, pois as temperaturas elevadas e a umidade facilitam a proliferação de mosquitos, incluindo o Aedes aegypti (transmissor de dengue, zika e chikungunya).

Quer receber notícias no WhatsApp?
Ao entrar você esta ciente e de acordo com os termos de uso e privacidade do WhatsApp.

Compartilhe:
error: