Rio Uruguai

São Borja começa limpeza de áreas atingidas pela enchente

A região do Cais do Porto, em São Borja, chegou a ficar 70 dias coberta pelas águas. Cerca de 2 mil pessoas afetadas e o município decretou emergência.

Compartilhe:
Crédito: Departamento de Comunicação / Prefeitura de São Borja

São Borja, na Fronteira Oeste, começou o trabalho de limpeza das áreas atingidas pelas inundações causadas pela cheia do rio Uruguai. A região do Cais do Porto chegou a ficar 70 dias coberta pelas águas. Cerca de 2 mil pessoas afetadas e o município decretou emergência.

O serviço de limpeza, que é executado por equipes da Prefeitura e da Defesa Civil, iniciaram ontem (4). O prefeito de São Borja, Eduardo Bonotto, aponta que são inúmeros os prejuízos trazidos pelas enchentes para o município.

“A administração seguirá monitorando as famílias realocadas e a movimentação do rio, assim como mantendo as campanhas de arrecadação até que a situação de emergência seja oficialmente vencida”, pontuou Bonotto.

O rio Uruguai reduziu de nível para 9,30 metros. No auge da cheia, no dia 21 de novembro, o Uruguai alcançou 15 metros de altura.

A Defesa Civil orienta que as famílias realocadas não retornem imediatamente às suas casas, aguardando a confirmação da estabilidade do rio e, portanto, reservem esse momento para realizar somente a limpeza dos espaços que sofreram danos com as cheias.

As equipes de trabalho estão à disposição para auxiliar os comerciantes e moradores durante essa fase de limpeza e reconstrução, além do transporte dos móveis e pertences quando permitido.

Quer receber notícias no WhatsApp?
Ao entrar você esta ciente e de acordo com os termos de uso e privacidade do WhatsApp.

Compartilhe:
error: