VALE DO PARANHANA

Jovem em surto morre após ser atingido por disparo de brigadiano, em Parobé

Relato dos familiares e boletim de ocorrência trazem informações divergentes sobre o fato

Compartilhe:

Um jovem de 22 anos, que sofria de esquizofrenia, foi morto com um tiro no peito disparado por um policial militar durante atendimento médico. O caso ocorreu em Parobé, no Vale do Paranhana, no último dia 16 de dezembro. A Polícia Civil e a Brigada Militar apuram o fato. O caso foi publicado pelo repórter Jonas Campos, de GZH.

O jovem foi identificado como Arildo da Silva. Segundo relato dos familiares, ele estava em surto quando foi solicitado atendimento. O Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) e a Brigada Militar foram ao local, fato atestado por imagens de câmeras de segurança. Foi quando ocorreu o disparo que vitimou Arildo.

Ainda conforme o relato da família, o PM entrou rapidamente no pátio, sem ordem, e depois na casa, atirou no peito de Arildo, que apenas caiu. Os policiais também teriam removido o corpo do local.

No boletim de ocorrência há outra versão. Segundo a BM, Arildo se recusou a seguir para a ambulância. Além disso, a vítima estaria portando um facão e batia com ele no portão. Foi usada uma arma de choque pelos policiais, mas Arildo teria ficado mais agressivo, tirado a munição da arma de choque de seu corpo e ido em direção à viatura.

O BM diz ter disparado duas vezes com uma 9mm. Um tiro atingiu a parede e o outro o tórax de Arildo. Quanto à remoção do corpo, os policiais alegavam que estavam em dúvida a respeito da gravidade do ferimento. Por isso prestaram socorro e conduziram o ferido ao hospital.

Quer receber notícias no WhatsApp?
Ao entrar você esta ciente e de acordo com os termos de uso e privacidade do WhatsApp.

Compartilhe:
error: