PARA AS FESTAS

Festa de Ano Novo: Como servir e harmonizar espumantes

Compartilhe:
Espumante para as festas de ano novo: essa é uma das inúmeras tradições que são adotadas aqui no Brasil, além dos sete pulinhos de ondas do mar, o uso roupas brancas ou de outras cores, promessas entre tantos outros costumes nacionais. E para que seu brinde seja ainda mais especial veja estas curiosidades e dicas para você impressionar durante a sua celebração.

Harmonizações

O espumante é a bebida mais versátil entre os vinhos, tornando-se um “coringa” para as harmonizações devido ao seu gás carbônico, que limpa o paladar e te deixa pronto para a próxima garfada. São ideais para serem servidos com aperitivos e entradas, como tábuas de queijos fortes e gordurosos e saladas, mas também podem ser um bom acompanhamento para pratos principais feitos com frutos do mar, risotos e até sushis. Para as sobremesas, uma boa pedida são pratos à base de frutas, como a de limão ou morango.

Temperatura ideal

Os espumantes devem ser servidos gelados para realçar a acidez, além de não acentuar o álcool. Ele deve ser resfriado por volta de duas horas na geladeira ou uma hora no balde de gelo. Após aberto, deixe-o no balde para manter a baixa temperatura.

Na hora de abrir

Abrir o espumante é um dos momentos mais esperados da festa. E para que tudo saia bem, sem desperdícios e acidentes, é preciso saber corretamente como abrir a garrafa. Segure totalmente a rolha desde o momento de tirar a gaiola e a cápsula da garrafa. Após isso, o segredo é girar a garrafa ao invés da rolha.

Como servir

A taça indicada para servir o espumante é a flüte, mais alta e estreita, colaborando para manter o gás carbônico da bebida. Mas, caso você não tenha este tipo de taça, não se preocupe. Ele também pode ser servido nas taças de vinho comum, mas em pequenas quantidades.

Origem das bolhas

Segundo historiadores, as bolhas são na verdade o resultado de um erro na fabricação, que acabou virando a identidade da bebida. A colheita precoce da uva causava uma gaseificação natural do líquido. Juntamente a isso, seu engarrafamento ocorria antes de sua completa fermentação, causando uma efervescência que levava muitas garrafas a estourarem.

Quer receber notícias no WhatsApp?
Ao entrar você esta ciente e de acordo com os termos de uso e privacidade do WhatsApp.

Compartilhe:
error: