HABITAÇÃO

Estado e Viamão assinam convênio para construção de 100 casas no “A Casa É Sua”

Programa busca beneficiar pessoas de baixa renda que vivem em áreas urbanas e que estão inscritas no CadÚnico (Cadastro Único)

Compartilhe:
Ato de formalização do convênio ocorreu na Escola Municipal de Ensino Fundamental Luciana de Abreu, com a presença do prefeito, Nilton Magalhães e do titular da Sehab, Carlos Gomes – Foto: Prefeitura de Viamão/Divulgação

O governo do Estado e a Prefeitura de Viamão formalizaram convênio, na segunda-feira (4), para a construção de 100 unidades habitacionais no município. O acordo ocorre por meio do programa A Casa É Sua.

Dos contemplados, cerca de 50 vivem na Vila Augusta, às margens do Arroio Feijó. Frequentemente, elas têm as casas atingidas pela elevação da água. O objetivo é que essas pessoas sejam realocadas para locais seguros dentro do mesmo bairro, onde já estão inseridas socialmente.

O total investido no município será de R$ 8 milhões, R$ 80 mil por unidade. A Prefeitura disponibilizará R$ 3,79 milhões como contrapartida e, a partir de agora, deve encaminhar a licitação da empresa responsável pelas obras.

O aporte faz parte da segunda fase do A Casa É Sua. O orçamento nesta etapa é de R$ 99 milhões. Já assinaram convênio com o Estado os municípios de Farroupilha, Caxias do Sul, Venâncio Aires, Cruz Alta, Ijuí, Parobé, São Borja e Viamão.

Foram escolhidas cidades que possuem mais de 50 mil habitantes e que apresentaram proposta de adesão ao programa na primeira fase, lançada no final de 2021. Ao todo já são cerca de 500 casas.

Este ano, o aporte do Estado por unidade construída aumentou de R$ 54 mil para R$ 80 mil, um crescimento de 48% nos recursos. Com o orçamento de R$ 99 milhões do programa, a previsão é de garantir a construção de 1.238 unidades habitacionais.

O A Casa É Sua é o programa de política habitacional de interesse social do governo do Estado. Ele busca beneficiar pessoas de baixa renda que vivem em áreas urbanas e que estão inscritas no CadÚnico (Cadastro Único). Mulheres chefes de família, pessoas com deficiência e idosos têm preferência.

A seleção dos beneficiários é feita pelos municípios. Além deste procedimento, as localidades conveniadas precisam dar uma contrapartida de 30%.

Quer receber notícias no WhatsApp?
Ao entrar você esta ciente e de acordo com os termos de uso e privacidade do WhatsApp.

Compartilhe:
error: