Cronograma atrasado

Semeadura do arroz tem ritmo mais lento devido às chuvas

Informação foi divulgada pelo IRGA (Instituto Rio Grandense do Arroz) nesta terça-feira. Região com maior dificuldade de plantio é a Central.

Compartilhe:
Crédito: Foto: Arquivo/ Irga

O planto de arroz está ocorrendo de forma mais lenta em 2023, segundo o IRGA (Instituto Rio Grandense do Arroz). Apenas 77% da área cultivável recebeu o plantio, enquanto no ano passado esse indicador passava de 93%.

Conforme dados do Instituto, foram semeados 696.811 dos 902.424 hectares previstos. O motivo para o “atraso” são as frequentes chuvas, que impedem a atuação dos agricultores no solo.

“No mesmo período do ano passado já tínhamos 93,24% das áreas de arroz irrigado semeadas no Estado. A semeadura segue em ritmo mais lento devido às chuvas, diminuindo as janelas de semeadura”, aponta a diretora técnica do IRGA Flávia Tomita.

No período de 8 a 23 de novembro, o RS avançou apenas 5,24% em área de arroz irrigado. A zona Sul está próxima de encerrar a semeadura, enquanto a Região Central não atingiu 50% da área estimada”, destaca.

Conforme a meteorologista Jossana Cera, o tempo vai seguir instável nos próximos dias no Rio Grande do Sul. Deve chover nos dias 30 de novembro, 1º, 2, 3 e 7 de dezembro. Os volumes acumulados devem variar de 30 a 80 milímetros, em média, na Metade Sul do RS. 

Evolução do plantio nas regionais do IRGA

  • Zona Sul: 146.617 ha (97,75% de 149.989 ha previstos)
  • Planície Costeira Interna: 111.119 ha (84,77% de 131.080 ha previstos)
  • Campanha: 102.020 ha (79,39% de 128.500 ha previstos)
  • Fronteira Oeste: 209.188 ha (77,68% de 269.305 ha previstos)
  • Planície Costeira Externa: 70.474 ha (68,84% de 102.367 ha previstos)
  • Central: 57.393 ha (47,36% de 121.183 ha previstos)

Quer receber notícias no WhatsApp?
Ao entrar você esta ciente e de acordo com os termos de uso e privacidade do WhatsApp.

Compartilhe:
error: