Coluna

Poesia | Asas de açúcar

Compartilhe:
Foto: AdinaVoicu/Pixabay/Divulgação

Acordei..

Mas nada havia

Por quê? 

Um sol de melancolia

Ascendeu no céu

Na terra, tristeza

Melodias de mel

Embalam..

O sem sentido..

Das horas..

Em suspenso

E o desalento..

Orienta.. 

Meus passos

– Estou preenchido

Dos vazios

Daquilo que..

Devorei

– Adormeci

Sonho com o sabor

Doce do nada

Quero voar..

Com asas de açúcar

Por que não?

Quer receber notícias no WhatsApp?
Ao entrar você esta ciente e de acordo com os termos de uso e privacidade do WhatsApp.

Compartilhe:
error: