Operação Hipócrates

Grupo Conceição abre sindicância contra médicos que teriam fraudado ponto

Ao menos 10 médicos são investigados pelas irregularidades no registro do ponto eletrônico no Hospital Conceição.

Compartilhe:
Entrada do Hospital Conceição. Foto: Grupo Hospitalar Conceição

O Grupo Hospitalar Conceição, que gerencia o Hospital Nossa Senhora da Conceição, abriu sindicância após a suposta fraude no registro de ponto eletrônico. Ao menos 10 médicos são investigados pelas irregularidades.

Segundo a PF (Polícia Federal), os profissionais de saúde investigados registravam o início do trabalho no Hospital Conceição. Depois, saíam para realizar atendimentos em clínicas particulares e em outros hospitais. Quando se aproximava o fim do expediente, eles retornavam ao local e registravam sua saída conforme a escala.

A Polícia Federal aponta que diligências realizadas durante seis meses confirmaram o que foi relatado na denúncia. Os policiais conseguiram provas que os servidores deixavam o local de trabalho, faziam outras atividades durante o expediente e voltavam apenas para registrar a saída.

A administração do Hospital Conceição afirma que ficou sabendo da operação quando os policiais chegaram ao Centro Administrativo com mandados para realizar busca e apreensão de dados relacionados à atividade funcional de médicos investigados.

O Grupo Hospitalar afirma que “está colaborando com as investigações […] e fornecendo todas as informações necessárias” para a Polícia Federal. A nota termina com um “aviso prévio” de quem tiver comprovada sua participação na fraude, será demitido do GHC.

Nota do Grupo Hospitalar Conceição

28.11.2023 | Nota de esclarecimento sobre a Operação Hipócrates

Na manhã desta terça-feira, 28/11, o Grupo Hospitalar Conceição tomou conhecimento da operação Hipócrates quando policiais chegaram ao Centro Administrativo para realizar busca e apreensão de dados relacionados à atividade funcional de médicos investigados por fraude no ponto eletrônico. O GHC abriu, nesta manhã, sindicância interna investigativa para apurar administrativamente as denúncias e tomar as medidas cabíveis.

A instituição está colaborando com as investigações da Polícia Federal e fornecendo todas as informações necessárias para o andamento das apurações. O Grupo reafirma que não compactua e não compactuará com fraudes e irregularidades que prejudiquem o bom andamento do hospital e da assistência aos usuários do SUS.

Aqueles profissionais que tiverem comprovadas as irregularidades no exercício de suas atividades serão demitidos de seus cargos no GHC.

Assessoria de Comunicação do Grupo Hospitalar Conceição
Porto Alegre, 28 de novembro de 2023.

Quer receber notícias no WhatsApp?
Ao entrar você esta ciente e de acordo com os termos de uso e privacidade do WhatsApp.

Compartilhe:
error: