16 E 24 DE NOVEMBRO

Quase 200 municípios gaúchos tiveram perdas no setor agropecuário em função dos temporais

O governo busca medidas de auxílio aos produtores

Compartilhe:

Um relatório divulgado pela SDR (Secretaria de Desenvolvimento Rural) aponta que 198 municípios do RS tiveram perdas no setor agropecuário devido aos eventos climáticos ocorridos entre 16 e 24 de novembro. O documento foi elaborado pela Emater (Associação Riograndense de Empreendimentos de Assistência Técnica e Extensão Rural) com dados oriundos do sistema Sisperdas.

Dos municípios afetados, 115 deles decretaram situação de emergência em 12 regiões funcionais da Emater. Mais precisamente, o número de localidades atingidas foi de 3.220, e o de propriedades afetadas é de 72.318.

Em relação à infraestrutura, 37.640,65 quilômetros de estradas vicinais foram afetados, e 1.238 comunidades enfrentaram problemas de escoamento da produção. Ao todo, 434 fontes de água foram contaminadas e 8,4 mil famílias ficaram sem acesso à água.

O número de produtores que tiveram suas construções e instalações afetadas chegou a 6.307.

As principais culturas de grãos afetadas foram trigo, soja, milho, milho silagem e arroz, com um total de produtores com prejuízos no setor de grãos de 19.711.. Os prejuízos nas áreas de produção atingiram 120,6 mil hectares, com uma estimativa de perda de mais de 205 mil toneladas.

Também foram atingidos 15.320 hectares de pastagem nativa, 24.290,50 hectares de pastagem cultivada e 6.440 hectares de silagem, com um total de 5.932 produtores prejudicados.

A atividade pecuária nas regiões afetadas registrou problemas para 286 produtores. Foram perdidos 260 bovinos de corte, 29 de leite, 181 suínos, cera de 167 mil aves comerciais, 72 toneladas de peixes e 5.160 caixas na apicultura. Na produção leiteira, 7,69 milhões de litros de leite não puderam ser coletados e 3.412 produtores foram prejudicados.

Medidas

A SDR anunciou, na segunda-feira (27), a segunda etapa do Programa de Recuperação da Fertilidade do Solo, com R$ 15 milhões para recuperar áreas cultiváveis no Vale do Taquari, na Serra e na região Norte. Os beneficiários serão selecionados pelos municípios e terão limite individual de R$ 30,6 mil.

Na semana passada, a SDR havia anunciado, ainda, um projeto de apoio à Pecuária Familiar. Também há o Projeto de Apoio aos Produtores de Leite atingidos pelos eventos climáticos de setembro foi lançado no início deste mês. O recurso para desenvolvimento do projeto é de R$ 2,3 milhões.

Para os dois últimos projetos, será disponibilizado financiamento por meio do Fundo Estadual de Apoio ao Desenvolvimento dos Pequenos Estabelecimentos Rurais (Feaper) no valor limite de até R$ 15.000 por beneficiário. A linha de crédito se destina a pessoa física e possui bônus adimplência de 80% sobre o valor financiado, com prazo de carência de até três anos e amortização em até cinco anos para o contrato.

 

Quer receber notícias no WhatsApp?
Ao entrar você esta ciente e de acordo com os termos de uso e privacidade do WhatsApp.

Compartilhe:
error: