tragédia na áfrica

Terremoto atinge o Marrocos e deixa mortos e feridos

Nas redes sociais, diversas pessoas compartilharam vídeos e fotos da destruição provocada pelo terremoto.

Compartilhe:
Terremoto atinge o Marrocos e deixa mortos e feridos
Terremoto causou deslizamentos de terreno e colapso de edificações no Marrocos. Crédito: reprodução de vídeo / Reuters

Um forte terremoto atingiu o Marrocos, país do norte da África, na noite de sexta-feira (8). O país registrou deslizamentos de terra e o colapso de vários edifícios. O sismo – que já é o considerado o mais mortal dos últimos 60 anos – danificou pequenas aldeias nas montanhas do Atlas até a grande Marrakesh.

Segundo informações do Ministério do Interior do Marrocos, ao menos mil pessoas morreram. Outras 1.200 pessoas foram atendidas com ferimentos.

O abalo sísmico teve magnitude 7, com o epicentro em Ighil, na província de Al Haouz, ao sul de Marrakesh, segundo o Instituto Nacional de Geofísica da nação africana. A profundidade do terremoto foi indicada em oito quilômetros.

Nas redes sociais, diversas pessoas compartilharam vídeos e fotos da destruição provocada pelo terremoto.

Em um telegrama de condolências, o papa Francisco expressou sua “profunda solidariedade” com os familiares que perderam seus entes queridos. “Tomo conhecimento com dor do terremoto que atingiu violentamente o Marrocos. Rezo pelo repouso dos mortos, pela cura dos feridos e pela consolação daqueles que choram a perda dos seus entes queridos e da sua casa”, escreveu o líder da Igreja Católica.

O ministro das Relações Exteriores da Itália, Antonio Tajani, garantiu que a Defesa Civil do país europeu “está disponível para intervir” no Marrocos. “A nossa organização é uma das melhores do mundo, está pronta para estar operacional dentro de alguns minutos”, disse o político.

Uma turista italiana, que está de férias no Marrocos com o marido e o filho, declarou que se encontra bloqueada do lado de fora do hotel e não escondeu sua preocupação com a situação. “Estamos muito preocupados, estamos presos fora do hotel na passagem de Tizi n’test e a estrada está bloqueada por um deslizamento de ambos os lados. Agora estamos caminhando em direção a Agadir, felizmente são 30 quilômetros de descida. O hotel ficou muito danificado e decidimos passamos a noite no carro”, relatou a mulher.

A Embaixada do Brasil em Rabat informou que, até o momento, não há notícia de brasileiros mortos ou feridos em decorrência do terremoto que atingiu a província de Al Haouz, no sul do Marrocos. A representação brasileira destacou que acompanha com atenção os desdobramentos do terremoto e manifestou solidariedade “neste momento de grande pesar pelas perdas humanas e materiais decorrentes do abalo sísmico”.

Um número de plantão foi disponibilizado pela embaixada: +212 661 16 81 81 (inclusive WhatsApp).

Quer receber notícias no WhatsApp?
Ao entrar você esta ciente e de acordo com os termos de uso e privacidade do WhatsApp.

Compartilhe:
error: