BASTIDORES GREMISTA

Após postagem de Ferreira sobre aposta, Grêmio emite nota oficial

Antes de a bola rolar para Caxias e Grêmio, jogo de ida da final do Gauchão, Ferreira compartilhou nas redes sociais a imagem de um palpite

Compartilhe:
Foto: Lucas Uebel/Grêmio

Uma postagem do atacante Ferreira do Grêmio provocou polêmica sobre o envolvimento de jogadores com sites de apostas.

No sábado (1), antes de a bola rolar para Caxias e Grêmio no Estádio Centenário, jogo de ida da final do Gauchão 2023, ele compartilhou nas redes sociais (em seu perfil) a imagem de um palpite.

No print, um usuário não identificado apostou R$ 500 que o Grêmio venceria o Caxias, o que daria R$ 900 caso o resultado se confirmasse.

Machucado, Ferreira não participou do jogo. O Grêmio emitiu, na noite desta segunda-feira (3), uma nota oficial sobre o assunto. O clube gremista afirmou que está “tomando todas as providências”.

Uma regra da Fifa e da CBF proíbe apostas esportivas de jogadores de futebol. O site de apostas confirmou se tratar de publicidade.

Confira na íntegra a nota oficial do Grêmio:

O Grêmio FBPA, no intuito de preservar a transparência de seus processos, dos valores éticos e morais preconizados por essa instituição, informa que está tomando todas as providências necessárias sobre o episódio envolvendo o atleta Ferreira e a patrocinadora do Clube, Esportes da Sorte, divulgada em rede social do jogador no último sábado.

O Grêmio, em consonância com as regras estabelecidas pelas organizações mundiais do futebol, no que tange à proibição de apostas esportivas e eventuais punições, como as regulamentadas pela FIFA, passa a emitir a partir desta segunda-feira, 03, comunicado formal aos atletas e comissões técnicas, de todas as categorias, sobre nova norma que irá vigorar no Clube nas relações de seus profissionais com essa modalidade de entretenimento.

Por fim, o Grêmio se compromete a manter a lisura do jogo e um amplo controle interno para que nenhuma prática possa se configurar em desrespeito ou descumprimento às normas vigentes.


Compartilhe: