SAÚDE NO LIXO

Enquanto vacina vai para descarte no RS, em Santa Cruz do Sul vacinação continua estacionada

Em Santa Cruz do Sul, a faixa etária estacionou nos 40 anos para tomar a segunda dose da vacina contra a covid-19.

Compartilhe:
Servidores fazem descarte de vacinas vencidas após baixa procura de pessoas no RS. Foto: Reprodução/RBS TV

Um lote de 500 mil doses de vacinas contra a covid-19 vencidas foi perdido no Rio Grande do Sul na última semana, conforme Cevs (Centro Estadual de Vigilância em Saúde). As perdas são avaliadas em R$ 15 milhões.

A Cevs alega que o desperdiço ocorre por causa da baixa procura dos gaúchos. Mas em Santa Cruz do Sul, no Vale do Rio Pardo, a segunda dose de reforço (ou a quarta vacina) está difícil para os moradores realizarem: faz um longo tempo que a faixa etária estacionou nos 40 anos.

No dia 10 de novembro de 2022, o Agora RS divulgou a notícia “Burocracia atrasa campanha de vacinação em Santa Cruz do Sul”. O setor responsável pela imunização em Santa Cruz do Sul respondeu que a situação é burocrática, e que a cidade está esperando um “sinal verde” da SES (Secretaria Estadual da Saúde).

“A orientação da SES aos municípios é que priorizem a vacinação com 2º reforço para a população de 18 a 39 anos com comorbidades, para pessoas com 40 anos ou mais e para profissionais da saúde. Caso o município avalie que esses públicos já foram atendidos e haja disponibilidade de doses, pode ampliar a orientação para população em geral acima dos 18 anos”, respondeu a SES.

Conforme a SES, essa pactuação sobre a segunda dose de reforço foi publicada em 10 de agosto de 2022. “SES orienta os municípios quanto as diretrizes da campanha de vacinação, de acordo com o Plano Nacional de Imunizações contra o Coronavírus”, completou.

A SES ainda não respondeu a seguinte pergunta: “A SES acompanha as ações de cada cidade e sabe que em Santa Cruz do Sul estacionou na faixa etária dos 40 anos? E assim as vacinas estão “paradas” por um longo tempo?”

Até a noite desta quarta-feira (11), o site da Prefeitura de Santa Cruz do Sul não tinha atualizado a faixa etária para quem deseja tomar a segunda dose de reforço.


Compartilhe: