SINAL AMARELO

Número de casos de dengue acima da média deixa RS em alerta

O Rio Grande do Sul registrou o aumento de 59% nos casos de dengue nas três primeiras semanas de janeiro.

Compartilhe:

Com o número de casos notificados de dengue acima do normal para a época no Rio Grande do Sul, o Cevs (Centro Estadual de Vigilância em Saúde) emitiu um alerta aos municípios e à população gaúcha para reforçar os cuidados contra a proliferação do mosquito Aedes aegypti, transmissor da doença.

De acordo com o diretor adjunto do Centro Estadual de Vigilância em Saúde, Marcelo Vallandro, foram notificados 202 casos nas primeiras três semanas de janeiro, 59% a mais do que o mesmo período em 2022.

“Em 2022 tivemos nosso pior ano epidêmico e em 2023 já começamos com casos acima do esperado, o que nos mantém alertas”, disse Vallandro. Em 2022, o Rio Grande do Sul registrou 66.888 casos confirmados e 66 óbitos.

A SES (Secretaria Estadual da Saúde) recomenda aos municípios e à população que reforce os cuidados. De acordo com a Secretaria, 91% do território gaúcho está infestado pelo Aedes aegypti.

“Os comunicados semanais têm o objetivo de alertar os gestores municipais a intensificarem as ações de vigilância e controle do Aedes aegypti, aos profissionais de saúde quanto ao diagnóstico e atendimento em tempo oportuno dos portadores da doença e à população em geral quanto aos cuidados como evitar o acúmulo de água e evitar a contaminação de calhas e caixas d’água”, disse.

“Muitas pessoas acham que estes cuidados devem ser feitos uma vez por ano, mas o ideal é toda semana, ao longo do ano todo”, finalizou Vallandro.

 


Compartilhe: