SERRA GAÚCHA

Implantação de energia solar resulta economia na Câmara de Vereadores de Gramado

Segundo a assessoria da Câmara de Vereadores de Gramado, em dois meses a despesa com a energia elétrica reduziu.

Compartilhe:
Foto: Paulo Vargas/Câmara de Gramado

Com apenas dois meses da implantação do sistema de energia solar na Câmara de Vereadores de Gramado, na Serra gaúcha, os resultados na conta de energia já são significativos.

Segundo a assessoria da Câmara de Vereadores de Gramado, em dois meses de utilização dos painéis fotovoltaicos, entre dezembro de 2022 e janeiro de 2023, a despesa com a energia elétrica reduziu mais de R$ 9 mil em comparação com o mesmo período dos anos anteriores, quando não ocorria a captação de luz solar.

“A conta de luz de dezembro de 2021, que era de R$ 5.412,05, reduziu para apenas R$ 146 em dezembro de 2022, já com as placas instaladas. Em janeiro de 2022, a Câmara de Vereadores pagou R$ 3.969,18 de consumo elétrico e no mesmo mês deste ano passou a pagar R$ 108,08”, disse.

A iniciativa de contratação do serviço foi feita por meio de processo licitatório no ano passado, sob gestão do então presidente Renan Sartori (MDB), sendo concluída no mês de novembro.

O atual presidente, Celso Fioreze (PSDB), destaca que os resultados iniciais vêm ao encontro da premissa da atual administração da Câmara em adaptar sua sede com instalações mais inteligentes, modernas e sustentáveis.

“Todas as iniciativas inovadoras e boas ideias terão continuidade. Os prédios públicos precisam se adequar às novas possibilidades que o mercado oferece e que trazem uma gestão mais eficiente dos recursos públicos, além, é claro, de contribuir com o meio ambiente, cuidado este que Gramado precisa estar sempre atenta. Se continuarmos neste ritmo, os resultados de economicidade do ano serão ainda mais amplos”, ressaltou Fioreze.

A Câmara de Vereadores estima obter retorno do investimento do sistema de energia solar fotovoltaica em três anos.


Compartilhe: