REGIÃO NORTE

Caso Rafael: júri ocorre a partir desta segunda-feira, em Planalto

A mãe da criança, Alexandra Salete Dougokenski, de 35 anos, foi presa após confessar o crime e responde pelo assassinato

Compartilhe:

Começa nesta segunda-feira (16) o júri do caso Rafael, em Planalto, no norte do Rio Grande do Sul. O caso ocorreu em 2020. Rafael Mateus Winques, de 11 anos foi encontrado morto pela Polícia Civil após dez dias de desaparecimento.

A Polícia encontrou o corpo da vítima escondido em uma caixa de papelão perto da casa onde ele morava.

A perícia apontou que Rafael foi morto por asfixia. A mãe da criança, Alexandra Salete Dougokenski, de 35 anos, foi presa após confessar o crime e responde pelo assassinato. Atualmente, no entanto, ela nega a autoria do crime.

Os crimes investigados são: homicídio qualificado, por motivo torpe, motivo fútil, asfixia, dissimulação e recurso que dificultou a defesa; ocultação de cadáver; falsidade ideológica e fraude processual.

Julgamento

O júri do caso Rafael teve início em março do ano passado. No entanto, ele foi encerrado logo nos primeiros minutos porque a defesa de Alexandra abandonou o plenário.

A partir desta segunda-feira, 11 testemunhas serão ouvidas no transcorrer do julgamento. O júri deve durar por três a quatro dias.


Compartilhe: