VALE DO TAQUARI

Universidade busca 500 voluntários para participar de pesquisa em Lajeado

A pesquisa, que está sendo realizada em Lajeado, começou a coleta de dados em março de 2021 e vai até 2024.

Compartilhe:
Foto: Bacila Vlad – Unsplas

A Univates (Universidade do Vale do Taquari) é responsável por articular, no Brasil, um estudo coordenado pelo Instituto Karolinska, da Suécia, e pelo Centro Sueco para Pesquisa de Suicídio e Prevenção de Doenças Mentais.

A pesquisa é conduzida pela professora Danuta Wasserman, autoridade mundial em pesquisas sobre suicídio, presidente eleita da Associação Mundial de Psiquiatria.

Em Lajeado, no Vale do Taquari, o estudo é realizado a partir do Centro de Pesquisa Translacional em Transtornos do Humor e Suicídio), vinculado ao Programa de Pós-Graduação em Ciências Médicas, e coordenado pelo psiquiatra, professor e pesquisador Flávio Shansis.

A pesquisa começou a coleta de dados em março de 2021 e vai até 2024. A investigação envolverá o acompanhamento de 250 pessoas com tentativa de suicídio e outras 500 pessoas no grupo controle ‒ ou seja, que não tentaram suicídio.

O grupo controle é chamado de populacional, e as pessoas da comunidade estão sendo convidadas a participar do estudo, já foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa da Univates.

A partir das características das duas populações, será possível, nas etapas seguintes da pesquisa, estabelecer comparações entre componentes comportamentais e genéticos dessas duas populações localmente, na região, e também internacionalmente, com populações de outras partes do mundo em que a pesquisa está sendo realizada.

A pesquisa inclui dois componentes principais: uma breve intervenção motivacional realizada por profissionais da área da psiquiatria ainda durante o período de internação e, após, por meio de nove contatos regulares realizados de forma remota, voluntários treinados farão o acompanhamento de longo prazo, ao longo de 18 meses após a alta dos pacientes que tentaram suicídio.

Como participar

Os interessados em participar da pesquisa devem entrar em contato pelo telefone, com WhatsAp, (51) 99848-8711 para receber informações e orientações iniciais. “A Univates está abraçando esse tema, que tem grande relevância comunitária”, afirma Shansis.

“É uma abordagem científica para questões que, até o momento, são conjecturas. Esse trabalho é fundamental para que possamos entender o que se passa com as pessoas que tentam suicídio. Em longo prazo, espera-se que possamos contribuir para a diminuição dos índices de suicído nos Vales do Taquari e do Rio Pardo, talvez com a implementação de políticas públicas de prevenção, completa o professor.

Para o docente, os dados da pesquisa já contribuem para a formação de recursos humanos que investigam o tema do suicídio, bem como seu tratamento e prevenção.


Compartilhe: